Heino Kalis/Reuters
Heino Kalis/Reuters

Em Valência, Marquéz bate Quartararo e fecha ano com vitória; Lorenzo se despede

Com o resultado e o abandono de Danilo Petrucci, a Honda superou a Ducati por 13 pontos e garantiu o título do Mundial de Equipes

Redação, Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2019 | 12h08

Hegemônico, Marc Márquez, campeão antecipado desta temporada da MotoGP, encerrou o ano com mais uma vitória. O espanhol hexacampeão da categoria superou o francês Fabio Quartararo para triunfar na etapa da Comunidade Valenciana, a última do calendário, e conquistar a 12ª vitória na temporada.

Com a vitória de Márquez e o abandono de Danilo Petrucci, a Honda superou a Ducati por 13 pontos no campeonato e garantiu o título do Mundial de Equipes. Assim, a montadora japonesa ficou com mais uma tríplice coroa.

Fabio Quartararo teve boa largada e manteve a ponta por algumas voltas. O jovem francês da SRT, no entanto, não conseguiu suportar as investidas do espanhol da Honda, que se recuperou de uma largada ruim para passar o rival e vencer mais uma vez.

O australiano Jack Miller, da Pramac, completou o pódio. O italiano Andrea Dovizioso, da Ducati, que terminou a temporada em segundo lugar, bem distante do campeão Márquez, foi o quarto colocado, seguido do espanhol Alex Rins, da Suzuki, no quinto posto.

Maverick Viñales, da Yamaha, ficou em sexto. Ele terminou o campeonato na terceira colocação. O veterano italiano Valentino Rossi fez uma corrida discreta e terminou em oitavo, à frente do espanhol Joan Mir, da Suzuki, o sétimo, e atrás dos irmãos Aleix Espargaro, da Aprilla, e Pol Espargaro, da Red Bull KTM, que completaram o Top 10.

DESPEDIDA

A corrida em Valência também marcou o fim da carreira de Jorge Lorenzo. O tricampeão melhorou sua performance em relação às corridas anteriores e fechou a prova no 13º lugar. Em sua despedida, o espanhol celebrou com a torcida, balançando a sua tradicional bandeira após cruzar a linha de chegada.

A prova em Valência foi marcada por acidentes. O britânico Cal Crutchlow foi o primeiro a cair. O italiano Danillo Petrucci caiu pouco tempo depois e também abandonou. O francês Johann Zarco escorregou e, quando se levantou, foi atropelado pela moto do estreante Iker Lecuona e os dois tiveram de deixar a pista. Apesar de impressionante, o acidente não foi grave e os pilotos estão bem. Franco Morbidelli e Michele Pirro também abandonaram a corrida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.