Maxim Shemetov/Reuters
Maxim Shemetov/Reuters

Envergonhado, Hamilton lamenta decisão da Mercedes e elogia 'cavalheiro' Bottas

Piloto inglês foi beneficiado por ordem da equipe para o finlandês abrir passagem para o líder da temporada

Estadão Conteúdo

30 de setembro de 2018 | 11h54

Constrangido pela decisão da Mercedes, que ordenou a inversão das posições, o inglês Lewis Hamilton lamentou a estratégia da equipe que o ajudou a vencer o GP da Rússia neste domingo. O tetracampeão da Fórmula 1 elogiou a postura de Valtteri Bottas, que liderava a corrida até então, e foi muito contido em sua comemoração.

A grande polêmica da corrida aconteceu na 25ª volta, quando o chefe da Mercedes, Toto Wolff, ordenou que Bottas, que fez a pole e liderava a corrida, abrisse passagem para Hamilton com a justificativa de que o inglês tinha uma bolha em um de seus pneus.

"Na verdade, foi um dia muito difícil. Valtteri foi grande cavalheiro por me deixar passar. Geralmente estaríamos mais animados. Valtteri merecia vencer e a equipe fez um grande esforço hoje", disse. "Não deveríamos ter estado naquela situação. Eu não entendo como estrategicamente nós terminamos naquela posição", lamentou o inglês.

Com a vitória no Circuito de Sochi, onde já acumula três triunfos, Hamilton venceua 70ª corrida em sua carreira e disparou na liderança do Mundial de Pilotos da Fórmula 1. Ele, agora, soma 306 pontos e abriu 50 de vantagem para o vice-líder Sebastian Vettel, restando cinco provas para o final da temporada.

"Foi um fim de semana ótimo para a equipe, eles fizeram um trabalho excepcional para manter essa diferença para a Ferrari. Conseguir a dobradinha normalmente é ótimo para todos", comemorou. Mas entendo a dificuldade que foi para Valtteri. Ele merecia ganhar", acrescentou.

Na celebração após a corrida, muito contida e repleta de constrangimento, Hamilton chegou a oferecer o troféu da vitória para Bottas, que, porém, recusou. "Estamos tentando ganhar os dois campeonatos, então hoje foi um esforço para a equipe. Embora a sensação não seja espetacular, sei que ele (Bottas) vai bem nas corridas que estão por aí", afirmou.

Os pilotos voltam às pistas no GP do Japão, marcado para o próximo domingo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.