Marko Djurica/Reuters
Marko Djurica/Reuters

Equipe Stefan GP espera estrear na F-1 no Bahrein

Zoran Stefanovic diz que 'tecnicamente' seria possível começar a correr ao longo da temporada

Reuters

24 de fevereiro de 2010 | 17h55

Zoran Stefanovic, dono da equipe Stefan GP, ainda acredita que sua equipe possa estrear na Fórmula 1 no GP do Bahrein, em março, apesar de a escuderia ainda não estar inscrita na temporada 2010 e de ter cancelado um teste.

As novatas Campos e USF1, que têm inscrições, correm contra o tempo para conseguirem alinhar seus carros na abertura da temporada, e no caso da escuderia norte-americana as chances de correr no dia 14 no Bahrein parecem remotas.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) diz que as equipes que deixarem de disputar uma prova estarão violando o regulamento, o que mantém o sérvio Stefanovic esperançoso de que poderá herdar uma vaga.

"Definitivamente, estamos esperando que algo aconteça, porque o tempo é muito curto e o prazo para o Bahrein está chegando", disse o empresário na quarta-feira à Reuters. "Para ir ao Bahrein é preciso ter tudo embalado até quarta-feira que vem, e achamos que poderemos chegar a alguma coisa até lá."

Ele disse que "tecnicamente" seria possível começar a correr ao longo da temporada, mas que seu interesse é mesmo disputar desde o início.

VEJA TAMBÉM:
\"especial\" MERCADO - A dança das cadeiras
\"lista\" F-1 - Leia mais sobre a categoria
blog LIVIO - F-1, viagens e tecnologia
Assim como a Campos e a USF1, a Stefan ainda não tem segundo piloto e não testou seu carro -- deveria fazê-lo nesta semana, em Portugal, mas os planos foram cancelados por falta de contrato com um fornecedor de pneus.

Segundo Stefanovic, isso ocorreu "porque a FIA e a Fórmula 1 têm um contrato estipulando que só equipes que já estejam na Fórmula 1 podem ter os pneus Bridgestone." "Acreditamos que a FIA tem de nos liberar os pneus adequados, por razões de segurança. Esperamos que isso aconteça."

A nova equipe tem um acordo de assistência técnica com a Toyota, que deixou a F1 no ano passado, mas já havia projetado um carro para 2010. A Stefan GP está usando esse caro e a fábrica de Colônia (Alemanha).

O piloto Kazuki Nakajima já foi contratado, e o ex-campeão Jacques Villeneuve está sendo cogitado para a vaga restante, embora minimize a possibilidade de um acerto.

"Não aconteceu ainda, mas tudo exceto a assinatura já foi feito", disse Stefanovic. "Provavelmente nos próximos dois ou três dias chegaremos a algum tipo de acordo."

O dirigente Bernie Ecclestone ofereceu ajuda, já que Stefanovic pretende deixar os sérvios obcecados com a F1. "Tenho me envolvido na engenharia há cinco anos e me interessado pela Fórmula 1 há muito tempo. Acho que o Bernie apoia todo mundo, e acho que ele nos apoia porque estamos pressionando por isso. Estamos trabalhando, não conversando."

"O impacto será enorme e muita gente na Sérvia não percebe isso ainda. A imagem positiva da Sérvia sendo parte da Fórmula 1 é algo que qualquer país desejaria (...) e também é uma enorme oportunidade para entrar (em um) negócio de alta tecnologia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.