Equipe Super Aguri abandona campeonato da Fórmula 1

A equipe de Fórmula 1 Super Agurianunciou na terça-feira que vai deixar o campeonato mundial dacategoria. A equipe, subsidiária da Honda, lutava para manter-se desdea temporada passada, depois de não conseguir um sonhado grandepatrocínio. A Honda havia deixado claro que não estavapreparada para apoiá-la no longo prazo. "Com pesar, devo informar que a equipe encerrará as suasatividades de corrida a partir de hoje", disse o fundador daequipe, Aguri Suzuki, em um comunicado antes do Grande Prêmioda Turquia, no domingo. No mês passado, foi por água abaixo o plano de o GrupoMagma tomar posse da Super Aguri, com dinheiro de Dubai. E aHonda demonstrou pouco entusiasmo com uma oferta de resgate deúltima hora feita pelo grupo alemão Weigl. A decisão deixa a Fórmula 1 com dez equipes pela primeiravez desde 2005. "A equipe competiu com as muitas escuderias patrocinadaspelos fabricantes de carros e conseguiu os primeiros pontosdepois de somente 22 corridas, terminando em nono lugar nocampeonato de 2007", disse Suzuki. "Ainda assim, o fim do contrato com o patrocinador, a SSUnited Oil and Gas Company, resultou na perda de apoiofinanceiro e, imediatamente, deixou a equipe com dificuldadeseconômicas", acrescentou o comunicado. A Super Aguri competia com chassis e motores fornecidospela Honda, mas uma mudança nas regras da Fórmula 1 proibiu ouso de "carros de clientela", o que tornou a equipe uma opçãomenos atrativa. De toda forma, Suzuki agradeceu a Honda e seus sócios depneus, a Bridgestone. "Com a ajuda da Honda, conseguimos, de alguma maneira,manter a equipe funcionando, mas foi difícil encontrar umaforma de continuar as atividades no futuro, com o ambiente quecerca a Fórmula 1", disse ele. "Como resultado, decidi sair docampeonato". (Reportgem de Alan Baldwin)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.