Equipes aceitam teto, e disputa na F-1 fica perto do fim

Em carta para a FIA, Fota reconhece problemas nas negociações e pede solução - mas teto tem de ser maior

Agência Estado

17 de junho de 2009 | 13h40

PARIS - A disputa política entre a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e a Associação das Equipes de Fórmula 1 (Fota) pode estar perto do fim. Nesta quarta-feira, as escuderias redigiram um documento em que se mostram mais flexíveis com relação ao regulamento da temporada de 2010.

Na carta, a Fota afirma que aceitará a proposta de um teto orçamentário para a próxima temporada, mas com ajustes na ideia inicial da FIA. O item era o mais polêmico do regulamento de 2010 e, se resolvido, pode significar o fim da ameaça de um racha na categoria.

"Chegamos a um ponto em que, pelo bem do esporte, devemos ter um acordo e concluir de forma urgente esse debate a respeito do campeonato de 2010", diz a carta da Fota. O documento é assinado pelas oito equipes integrantes da associação - Ferrari, McLaren, Renault, Toyota, BMW, Brawn, Red Bull e Toro Rosso.

"Esperamos que vocês considerem que essa carta representa um movimento significativo das equipes, em que todas demonstram o desejo de continuar no campeonato até o fim de 2012", diz o documento, praticamente colocando fim às especulações sobre a criação de uma categoria rival.

As mudanças propostas pela Fota são no valor do teto orçamentário - que poderia aumentar de 40 milhões para até 100 milhões de libras - e na forma como os gastos serão fiscalizados. A ideia de dividir a categoria entre equipes que aceitam ou não o teto também foi descartada.

A lista definitiva de equipes para a temporada de 2010 será divulgada na sexta-feira. A relação atual com 13 times tem cinco asteriscos - à frente dos nomes de Renault, Toyota, McLaren, BMW e Brawn GP -, mostrando que as inscrições estão condicionadas ao regulamento.

Ferrari, Red Bull e Toro Rosso também não estão totalmente comprometidas com o próximo Mundial. Agora, caso a FIA aceite as sugestões, a lista com 13 equipes pode sair sem restrições e com todas as participantes do atual campeonato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.