Equipes da Fórmula 1 formam associação para negociar com FIA

As equipes da Fórmula 1 decidiramformar uma nova associação para negociar com a FederaçãoInternacional de Automobilismo (FIA) e os detentores dosdireitos comerciais da categoria sobre o novo desenho doesporte, informou a atual campeã Ferrari nesta terça-feira. Os chefes das dez equipes atualmente disputando ocampeonato se reuniram na sede da Ferrari, em Maranello, juntocom o empresário-chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, eDonald McKenzie, da CVC, empresa dona dos direitos comerciais. A Ferrari disse em comunicado que a reunião foi"extremamente construtiva"."As equipes consequentemente concordaram de maneira unânime quevão estabelecer a nova Associação das Equipes de Fórmula 1 paratrabalhar com a FIA e a FOM (Formula Onde Management) paranegociar sobre os regulamentos e as condições comerciais quevão estabelecer o cenário para um esporte forte e dinâmico",acrescentou a Ferrari. Um porta-voz da Ferrari informou que ainda não foi tomadanenhuma decisão sobre quem estará à frente da associação, casoseja necessária uma figura responsável. As equipes ainda precisam assinar um "Acordo deConcordância" -- documento confidencial que regulamenta obilionário esporte -- que tem a participação também da FIA e daFOM, que é administrada por Ecclestone. Entre os presentes à reunião, presidida pelo chefe daFerrari Luca di Montezemolo, esteve o chefe da McLaren, RonDennis, e o chefe-executivo da escuderia, Martin Whitmarsh. Ferrari e McLaren travaram uma batalha judicialrecentemente após um escândalo de espionagem que custou àequipe apoiada pela Mercedes uma multa de 100 milhões dedólares e a exclusão do Mundial de Construtores de 2007, apósdados da Ferrari terem sido encontrados na casa de um mecânicoda McLaren. Para o diretor da Renault, Flavio Briatore, a Fórmula 1precisa de uma revisão para que as equipes tenham maiorparticipação na condução da categoria. "Não há um projeto para a Fórmula 1, a equipe se senteabandonada", disse Briatore ao jornal Gazzetta dello Sport,antes de comparecer ao encontro. "A Fórmula 1 precisa de um novo projeto. Eu acredito que asequipes tenham que decidir." Briatore destacou os custos e o número de corridas comoduas das principais questões a serem discutidas. Fazer com queos grande prêmios sejam mais um show também é algo que está emsua agenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.