Equipes da Michelin preparam a defesa

As 7 equipes que usam pneus Michelin na Fórmula 1 se reuniram nesta terça-feira, em Paris, para preparar a defesa para o julgamento no Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), na quarta, também na capital francesa. Elas correm risco de punição por terem desistido de disputar o GP dos Estados Unidos, no último dia 19, alegando falta de segurança.Williams, McLaren, Renault, Sauber, BAR, Toyota e Red Bull se negaram a disputar a prova no circuito de Indianápolis, causando um dos maiores vexames da história da Fórmula 1. Elas queriam que a FIA permitisse a troca dos pneus, pois a Michelin não garantia a segurança dos pilotos num ponto determinado do circuito. Mas a entidade vetou a exceção nas regras da categoria e, assim, apenas 3 equipes participaram da corrida: Ferrari, Minardi e Jordan, todas da Bridgestone.O presidente da FIA, Max Mosley, chegou a falar em boicote das 7 equipes e pede dura punição. Mas as envolvidas garantem que foi apenas uma questão técnica, de segurança.A solução mais provável para o caso é uma multa para as 7 equipes e a Michelin, porque qualquer suspensão atrapalharia mais uma etapa do campeonato - a partir de sexta-feira começam os treinos para o GP da França, em Magny-Cours.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.