Equipes de F-1 ameaçadas de punição

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) advertiu as equipes que utilizam pneus Michelin que sofrerão graves sanções se participarem do GP dos EUA, na tarde deste domingo em Indianapolis, com pneus diferentes dos utilizados no treino de classificação de sábado. A Michelin fornece equipamento para 10 equipes, incluindo a líder Renault e sua rival McLaren. A Michelin alega não saber o que aconteceu no treino livre de sexta-feira, quando estourou um pneu traseiro da Toyota de Ralf Schumacher e ele bateu no muro. No sábado, em um documento, a fábrica francesa divulgou um documento aconselhando as equipes a não correrem com os mesmos pneus usados no treino. Mas isso contraria a regra atual da F-1, segundo a qual os pilotos têm de treinar e participar da prova com os mesmos pneus. A FIA confirmou que o pedido das equipes seria analisado pelos comissários da prova. Mas a entidade deixou claro que de qualquer forma haveria uma punição severa às equipes que trocarem pneus, para desestimular o uso de pneus exclusivos para classificação nas demais provas do Mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.