Equipes definem futuro no GP do Japão

Com a diferença de 12 horas entre o horário de Suzuka e Brasília, o GP do Japão, última etapa do campeonato, começa oficialmente nesta quinta-feira às 23 horas, com a realização dos primeiros treinos livres. Apesar de o campeão e vice de pilotos e de construtores serem já conhecidos, há várias outras disputas em jogo, de pouca importância para o público, mas fundamentais para o futuro de algumas equipes e até para definir certos confrontos entre companheiros de escuderia.Quatro times, por exemplo, lutam para classificar-se em quinto lugar. Embora possa parecer pouco, esse era o seu objetivo antes mesmo de iniciar o campeonato. A Sauber tem 11 pontos e conta com a volta de Felipe Massa para ajudá-la a manter-se à frente da Jaguar, com 8 pontos, BAR e Jordan, 7.Muitos dos acordos comerciais dessas organizações e, portanto, suas perspectivas de melhor figurar em 2003, estão condicionados à obtenção do resultado. Dentro da Williams há uma concorrência particular: Juan Pablo Montoya fará de tudo para acabar o ano na frente de Ralf Schumacher. Em todas as entrevistas ele cita a disputa. Na última prova, o GP dos Estados Unidos, os dois chegaram a bater ainda na segunda volta. O colombiano está em terceiro com 47 pontos diante de 42 de Ralf, quarto.São grandes as semelhanças entre os 5.250 metros do traçado de Mugello, na Itália, pista onde a Ferrari mais treina, e os 5.859 metros de Suzuka. Além disso, Suzuka é o circuito preferido de Schumacher, ao lado de Spa-Francorchamps, na Bélgica. E seu retrospecto na corrida é notável: venceu em 1995, 1997, e nas duas últimas edições. Certamente, o maior favorito a vencer novamente.

Agencia Estado,

09 de outubro de 2002 | 19h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.