Ivan Sekretarev/AP
Ivan Sekretarev/AP

Espanhol sofre forte acidente em treino na Rússia, mas passa bem

Carlos Sainz Jr. dá susto em terceira sessão de treinos livres

Estadão Conteúdo

10 de outubro de 2015 | 09h00

O Autódromo de Sochi teve mais um treino atribulado em preparação para o GP da Rússia. Neste sábado, a terceira sessão livre foi interrompida antes do fim por causa do forte acidente sofrido pelo espanhol Carlos Sainz Jr, da Toro Rosso. Ele precisou ser levado ao hospital, mas passa bem.

O piloto sofreu o acidente ao perder o controle sobre seu carro na curva 13. Ele derrapou na pista e foi parar, em alta velocidade, na barreira de proteção. O choque foi tão forte que o pessoal de apoio teve trabalho para remover os pneus que acabaram caindo sobre o carro e o piloto. Ao ser removido do local, Sainz Jr foi encaminhado ao hospital de helicóptero.

De acordo com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA), o piloto estava consciente ao ser retirado do carro. Até teria tentando tirar o capacete sozinho. "Ele está Ok. Ele conversou com os médicos e aparentemente passa bem. Agora, vamos ver o que acontece", disse um porta-voz da entidade.

A Toro Rosso confirmou que o piloto estava consciente e afirmou que ele já estava sendo submetido a exames no hospital. "Vamos investigar as causas do acidente assim que o carro estiver de volta à garagem", informou a equipe, sem dar detalhes sobre as condições do piloto. Poucos minutos depois, o empresário de Carlos Sainz publicou nas redes sociais foto do piloto, sorridente e fazendo sinal de "tudo bem", deitado na cama do hospital.

O treino foi interrompido quando faltavam 25 minutos para o fim da sessão. Naquele momento, o alemão Nico Rosberg liderava, com o tempo de 1min38s561. O finlandês Valtteri Bottas, da Williams, ocupava o segundo lugar (1min39s287), seguido do inglês Lewis Hamilton, o outro piloto da Mercedes, com 1min39s363. O brasileiro Felipe Massa era o quinto, com 1min39s875, e Felipe Nasr aparecia em 10º - 1min41s229.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.