Ex-pilotos criticam eletrônica na F-1

O escocês Jackie Stewart, campeão do mundo em 1969, 1971 e 1973, afirmou ontem, em Melbourne, que com o retorno de componentes eletrônicos como o controle de tração até ele poderia voltar a correr na Fórmula 1. Stewart é consultor da Jaguar. "Compreendo a necessidade de liberá-los, por causa da impossibilidade de controlar sua proibição, mas que facilita demais a pilotagem não há dúvida." Ivan Capelli, ex-piloto da Ferrari, hoje comentarista de TV, defendeu não só a proibição da eletrônica como a volta do câmbio manual. "A partir do GP da Espanha (prova em que a eletrônica será liberada) o piloto poderá manter as duas mãos no volante e apenas frear. As reduções de marcha serão automáticas, tornando a condução bem menos seletiva e as ultrapassagens ainda mais impossíveis."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.