Valdrin Xhemaj/Efe
Valdrin Xhemaj/Efe

Ex-presidente da Ferrari afirma que Alonso deixará equipe

Luca di Montezemolo garante que espanhol não será mais piloto da escuderia no ano que vem para buscar um carro mais competitivo

O Estado de S. Paulo

15 de outubro de 2014 | 17h52

O ex-presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, disse nesta quarta-feira que o piloto Fernando Alonso deve deixar a equipe ao fim da temporada. A declaração do dirigente, que deixou o cargo em setembro deste ano, deixa o mercado da Fórmula 1 ainda mais agitado abre espaço para uma possível chegada de Sebastian Vettel à equipe italiana.

"Fernando vai sair por duas razões. Primeiro, porque quer testar outro ambiente. Em segundo lugar, porque tem uma idade na qual não pode esperar mais para ganhar outra vez", disse em entrevista ao canal italiano Rai 1. Alonso tem 33 anos e está na Ferrari desde 2010. Desde então foi vice-campeão mundial três vezes, em 2010, 2012 e 2013.

Nesta temporada o espanhol já não tem mais chances de título e tem como melhor resultado o segundo lugar no GP da Hungria, em julho. "Alonso está decepcionado porque não ganhou nestes anos e agora quer novos estímulos e novos objetivos", disse Montezemolo. A equipe, inclusive, já afirmou para a Alonso semanas atrás que com o novo regulamento, só daqui dois anos deve conseguir produzir um carro com potencial para ser campeão.


Caso a saída de Alonso seja confirmada, o tetracampeão Vettel  teria vaga na Ferrari. Já está acertado que o alemão vai deixar a Red Bull ao fim da temporada e a equipe italiana é um provável destino. No caso do espanhol, a possível nova equipe para 2015 seria a McLaren, escuderia pela qual correu na temporada de 2007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.