F-1: Alonso descarta favoritismo

Líder do mundial de F-1, o piloto espanhol Fernando Alonso disse nesta quinta-feira que a Renault não pode ser considerada favorita para vencer o GP da Turquia, marcado para este domingo. De acordo com ele, ainda não é possível saber o comportamento do carro no circuito de Istambul, local da prova. "É cada vez mais difícil saber quais circuitos serão bons paranós e quais podem ser para a McLaren. Nós acreditávamos na vitória em Mônaco e na Hungria, e não fomos competitivos em nenhum dos dois (GPs)", avaliou o piloto espanhol. "É difícil ter referências claras do que poderá ocorrer nos circuitos que restam, mas esperamos superar os obstáculos e brigar pelo titulo", completou.Alonso lidera, com 26 pontos dediferença sobre o finlandês Kimi Raikkonen (McLaren), o Mundial maislongo da história, que registrará na pista de Istambul a 14ª etapadas 19 que integram o calendário deste ano. Sobre a pista de Istambul, o espanhol destacou a importância deum motor capaz de agüentar as curvas do traçado. "Acredito que é umcircuito complexo, que exige uma resistência aerodinâmica meio alta.Vai ser importante a potência do motor. Há algumas curvas cegas eoutras nas quais será difícil encontrar o traçado, como na oitava",afirmou Alonso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.