François Lenoir / Reuters
François Lenoir / Reuters

F-1 confirma que GP da Bélgica acertou renovação para continuar em Spa até 2021

Pista é uma das mais tradicionais da categoria e uma das preferidas pelos pilotos

Estadão Conteúdo

20 Junho 2018 | 12h10

A organização da Fórmula 1 anunciou oficialmente nesta quarta-feira que foi acertada a renovação de contrato para que o GP da Bélgica continue sendo realizado no lendário circuito de Spa-Francorchamps pelo menos até a temporada de 2021.

+ Red Bull anuncia que trocará motores Renault pela Honda em 2019

+ Blog 'Conversa de Pista': McLaren em época de bota fora

Considerada a preferida da maioria dos pilotos da categoria máxima do automobilismo, a pista belga tem um traçado desafiador e curvas famosas como a Eau Rouge, assim como é capaz de proporcionar altíssimas velocidades e segue sendo reverenciada até mesmo por ex-pilotos da F-1, como por exemplo o alemão Nico Rosberg, campeão mundial em 2016.

"É uma pista tão incrível, com muitos desafios. Pergunte para qualquer piloto e ele vai te dizer o quanto amam correr aqui", afirmou o ex-integrante da equipe Mercedes durante a sua temporada vitoriosa realizada há dois anos, meses antes de anunciar a sua aposentadoria da F-1 dias após conquistar o título daquele campeonato.

Ao falar sobre o novo acordo fechado com os organizadores do GP da Bélgica, a diretora de promoção e relações de negócios da F-1, Chloe Targett-Adams, exaltou a importância de uma pista tão tradicional realizada em solo europeu assegurar a sua permanência no calendário por pelo menos mais três anos.

"A Fórmula 1 nasceu na Europa e o futuro deste esporte precisa manter suas sólidas raízes enquanto se expande globalmente. E Spa-Francorchamps é parte desta história fantástica. Estamos particularmente satisfeitos com esse novo acordo, que é uma melhora no nosso acordo anterior tanto para nós, da F1, e nosso parceiro, Spa Grand Prix, para que os fãs possam curtir uma experiência verdadeiramente inesquecível", afirmou a dirigente.

Pierre-Yves Jeholet, ministro da Economia da região belga da Valônia, onde fica localizado o tradicional circuito, também festejou a renovação do contrato ao destacar o impacto econômico que a corrida tem para a Bélgica e para esta localidade.

"Este é um bom acordo, que garante que um evento tão importante permaneça em nossa região, colocando-nos numa plataforma de visibilidade global. A economia regional e nacional se beneficia significativamente: em 2017, nós tivemos um retorno de investimento de 315%, e a venda de ingressos aumentou em 7,5%. Isso também é significativo para nós, tanto que nós agora temos concluído uma bem-sucedida e recompensadora negociação com a F1", afirmou.

Spa-Francorchamps faz parte do calendário da Fórmula 1 desde o primeiro campeonato da categoria, realizado em 1950, quando tinha 14 quilômetros de extensão e contava com um traçado bem diferente do atual. Essa pista foi reduzida para um percurso de 7km a partir de 1983, quando foi revisada e passou a se tornar alvo de grande admiração por parte de quase todos os pilotos.

O GP da Bélgica deste ano está marcado para ocorrer no dia 26 de agosto, quando ocorrerá a 13ª etapa do Mundial de F-1. A oitava prova desta temporada acontecerá neste final de semana, no circuito de Paul Ricard, palco do GP da França.

 

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1 Bélgica [Europa]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.