F-1: fonte de fofocas e escândalos

A F-1 pode estar sem grandes notícias, mas seus pilotos nunca a tornaram tão rica em casos pouco comuns ou pouco conhecidos, ao menos. Tomas Scheckter, por exemplo, foi dispensado da função de piloto de testes da Jaguar, semana passada, por ter sido surpreendido, pela polícia, namorando na rua, dentro de um carro cedido pela equipe, com uma prostituta. Teve de pagar multa também. Eddie Irvine, piloto titular da Jaguar, qualificou a decisão dos seus dirigentes como "medieval" e sugeriu a Scheckter: "Vá a Milão que elas custam menos." Ralf Schumacher não deixou nada a dever a Tomas Scheckter.Depois de acertar com o fotógrafo que fez as fotos nuas de sua futura esposa, Cora Brinkman, na hora de fazer o negócio o advogado resolver pedir mais pela cessão dos direitos. Conclusão: as fotos que chegaram a ser definidas por ele como eróticas, e por isso mesmo as quis retirar de circulação, passaram a ser classificadas "artísticas", segundo seu novo conceito, emitido nesta sexta-feira na Áustria.Poucos dias antes da prova de Barcelona, David Coulthard teve de se explicar para a imprensa de seu país. Uma brasileira desconhecida teve um romance com o piloto da McLaren e contou detalhes a um jornal inglês. "Transamos até na cozinha", afirmou a moça. Coulthard, famoso pela velocidade com que troca suas namoradas, não desmentiu nenhuma das histórias contadas por ela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.