Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Gero Breloer/AP
Gero Breloer/AP

F-1: Hamilton volta a vencer em dia ruim da Brawn na Hungria

Inglês 'restabelece' ordem com vitória da McLaren; Webber e Vettel diminuem diferença para o líder Button

Milton Pazzi Jr., estadao.com.br

26 de julho de 2009 | 10h43

BUDAPESTE - A vitória do inglês Lewis Hamilton, da McLaren, com o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, em segundo lugar no GP da Hungria, dão a sensação de que a 'ordem' na Fórmula 1 está restabelecida. Porém, após uma corrida atípica pela temporada, o que vale vem atrás: a Red Bull de Mark Webber (3.º) e Sebastian Vettel diminuiu a diferença para os Brawn GP do ainda líder Jenson Button e do brasileiro Rubens Barrichello.

Veja também:

linkMassa segue 'estável' e faz tomografias

linkAcidente com Massa dá destaque à segurança

linkHamilton não esperava vencer neste ano

linkAlguersuari torna-se o piloto mais jovem

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

A corrida em pista quente - sem Felipe Massa, ainda internado após ser atingido por uma mola e ter se machucado no treino classificatório - marca a aproximação dos pilotos da equipe austríaca na disputa pela liderança da classificação do Mundial de pilotos. Como a Red Bull soma 44 pontos contra 18 da Brawn nas últimas três corridas, Button lidera com 70 pontos, com o apenas um somado neste domingo - chegou em sétimo lugar.

O australiano Mark Webber agora é o segundo colocado, com 51,5 pontos. Sebastian Vettel, que não terminou a prova por poblemas em seu carro, cai para terceiro (com 47) e Barrichello, que não pontuou por terminar na décima posição (numa corrida regular, sem rendimento para brigar por melhores posições) em Hungaroring, segue em quarto com 44. Até na briga pelo Mundial de Construtores a disputa está apertada: a Brawn soma 114 pontos, contra 98,5 da Red Bull.

 

Reuters

Hamilton ergue o troféu

Com a vitória, o atual campeão mundial Hamilton encerra ainda um jejum de nove meses e sete dias sem vitórias na categoria. A última havia sido no GP da China do ano passado.

TUDO ERRADO

A ordem contrária no topo da classificação da corrida húngara se deve aos problemas que o então pole position Fernando Alonso, da Renault, teve. Saiu bem e manteve a ponta, mas logo em seu primeiro pitstop teve o azar de um mecânico não prender a roda dianteira direita da forma correta e esta se soltou quando retornou à pista. Chegou a voltar aos boxes em três rodas, mas o carro estava com problemas e foi forçado a abandonar.

Quem mal conseguiu ficar na pista foi o alemão Adrian Sutil, da Force Índia, que teve problemas na parte inferior de seu carro - o mesmo problema que quase o impediu de participar do treino classificatório. Outro que correu mas não conseguiu um bom resultado foi o brasileiro Nelsinho Piquet. Chegou em 12.º lugar, bem distante mais uma vez da zona de pontuação, e segue tendo de aguentar a pressão pela sua possível demissão da Renault.

As posições na prova podem mudar porque Raikkonen está sob investigação por um toque em Vettel na largada. Agora, a Fórmula 1 para por três semanas para as férias de verão e volta no dia 23 de agosto, com o GP da Europa, no circuito urbano de Valência, na Espanha.

 FÓRMULA 1 2009 - GP DA HUNGRIA

 CLASSIFICAÇÃO FINAL - 70 voltas

1.º - Lewis Hamilton (ING/McLaren), 1h38min23s876

2.º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 11s529

3.º - Mark Webber (AUS/Red Bull), a 16s886

4.º - Nico Rosberg (ALE/Williams), a 26s967

5.º - Heikki Kovalainen (FIN/McLaren), a 34s392

6.º - Timo Glock (ALE/Toyota), a 35s237

7.º - Jenson Button (ING/Brawn GP), a 55s088

8.º - Jarno Trulli (ITA/Toyota), a 1min08s172

9.º - Kazuki Nakajima (JAP/Williams), a 1min08s774

10.º - Rubens Barrichello (BRA/Brawn GP), 1min09s256

11.º - Nick Heidfeld (ALE/BMW), a 1min10s612

12.º - Nelsinho Piquet (BRA/Renault), a 1min11s512

13.º - Robert Kubica (POL/BMW), a 1min14s046

14.º - Giancarlo Fisichella (ITA/Force India), a 1 volta

15.º - Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso), a 1 volta

16.º - Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso), a 1 volta

Não terminaram a prova:

Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), abandono, volta 40

Fernando Alonso (ESP/Renault), abandono, volta 14

Adrian Sutil (ALE/Force India), abandono, volta 14

Volta mais rápida: Mark Webber (AUS/Red Bull), volta 65, 1min21s931

Felix Heyder/EFE

Lewis Hamilton recebe a bandeirada da vitória na Hungria, após nove meses sem vencer na Fórmula 1

Atualizado às 11h21 para acréscimo de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.