F-1: Montezemolo garante condições iguais

A Ferrari dá indicações de que, nesta temporada da Fórmula 1, não exigirá que Rubens Barrichello apenas ajude Michael Schumacher a ser, mas uma vez, campeão do mundo. Em entrevista à Agência Estado, o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, deixou claro que "dependerá apenas do cronômetro" para que o brasileiro seja campeão na temporada que começa no dia 7 de março, com o GP da Austrália. O presidente da empresa, porém, se recusou a responder a uma questão sobre as supostas vantagens que a Ferrari ofereceu ao alemão para garantir que fosse campeão nos últimos anos.Eis os principais trechos da entrevista, dada durante a passagem de Montezemolo pelo Salão Automotivo de Genebra: Agência Estado - Quais são as perspectivas da Ferrari para a temporada 2004 da Fórmula 1? Montezemolo - Não é fácil se manter na frente e, nesta temporada, teremos forte concorrência de outras escuderias. Mas temos bons pilotos e um bom time. Veremos. AE - A Ferrari está satisfeita com o desempenho de Rubens Barrichello?Rubens teve um ano muito bom em 2003 e conseguiu vitórias importantes não apenas para a equipe, mas também para ele. É um piloto que atravessa um bom momento. AE - O que a Ferrari espera de Barrichello em 2004? O brasileiro tem chances de ser campeão, mesmo tendo que competir ao lado de Michael Schumacher?Esperamos que possa vencer o campeonato. Chances ele tem. Rubens é hoje maduro e completo, não apenas como piloto de Fórmula 1, mas também como pessoa. Dependerá apenas do cronômetro para que tenha vitórias e seja campeão.AE - Como o senhor responde às críticas feitas no Brasil de que a Ferrari sempre privilegiou Schumacher e exigiu que Barrichello trabalhasse em função dos interesses da equipe? Eu não respondo a questões imbecis.

Agencia Estado,

02 de março de 2004 | 17h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.