F-1 reforçará segurança para evitar choques com Kers

Dirigentes da FIA querem evitar que mecânicos e fiscais de pista sejam vítimas de descargas elétricas

AE, Agencia Estado

28 de janeiro de 2009 | 18h24

A introdução do Kers - revolucionário sistema de armazenamento de energia cinética - deve mudar parte dos equipamentos de segurança na Fórmula 1. A FIA deve anunciar nos próximos dias uma série de medidas para evitar que mecânicos das equipes e fiscais de pista sejam vítimas de descargas elétricas. Entre as precauções que devem ser adotadas estão o uso de luvas de material isolante e avisos luminosos nos carros. Durante os primeiros testes do Kers, em julho do ano passado, um mecânico da BMW levou choque ao tocar o carro equipado com o sistema, e teve de ser hospitalizado. A grande preocupação do diretor de corridas da FIA, Charlie Whiting, é com os fiscais de pista, voluntários que ajudam a recolher os carros depis de acidentes ou abandonos. "Haverá luzes em todos os carros alertando os fiscais para o risco. Caso ele se aproxime e veja que há a possibilidade de uma descarga elétrica, então ele não deve tocar no carro", explicou.O Kers é um dispositivo que armazena a energia cinética das freadas do carro para utilizá-la dando maior desempenho. De acordo com os primeiros cálculos, o sistema pode dar um ganho de até 80 cavalos, durante cerca de seis segundos por volta.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1segurançaKers

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.