F-Renault nos EUA e com brasileiros

A temporada da F-Renault Americana, que começa neste sábado em Phoenix, confirma um ?desvio de rota? dos pilotos brasileiros que buscam iniciar a carreira internacional em uma categoria de base do automobilismo. Nos dois últimos anos, Gustavo Sonderman (equipe Gelles), Renato Jader David (Condor) e Marcos Gomes (Roshfrans) disputaram a F-Renault Brasileira de olho na Europa. Mas as circunstâncias os levaram a mudarem os planos. Hoje, é bem mais fácil encontrar uma vaga para competir nos EUA do que no Velho Continente. ?Correr na Renault dos Estados Unidos é uma boa oportunidade, abre a perspectiva de se fazer carreira aqui mesmo, em outras categorias, e também dá visibilidade?, diz Sonderman, que no ano passado participou de uma etapa da competição americana, no Arizona, e venceu. Ele já tem todo certo para, em 2005, correr na Renault V6, categoria que vai estrear nos EUA. O campeonato americano é o ?caçula?? dos que levam o nome da Renault em vários países do mundo. Este ano será realizado pela segunda vez. Um piloto precisa de cerca de US$ 250 mil para disputar a temporada, incluídos neste valor o que ele paga à equipe e também despesas com itens como moradia e alimentação. Renato David ainda não tem todo esse dinheiro, o que torna incerta sua presença em toda a temporada, que terá 13 etapas. ?Aqui não se mexe tanto no carro como no Brasil. O carro também é um pouquinho diferente, mas estou me adaptando bem.? A prova em Phoenix começa às 17h25, de Brasília. A F-Renault americana premia o campeão com US$ 100 mil. Cada etapa da US$ 4 mil ao vencedor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.