F-Truck: Roberval Andrade é o pole position em Fortaleza

Uma das provas mais esperadas da temporada da Fórmula Truck será realizada neste domingo: ao meio-dia e meia, os ?brutos? disputarão uma etapa pela primeira vez em Fortaleza, em 11 anos da categoria. A corrida terá transmissão da Band. Como na primeira prova, em Caruaru, o pole será Roberval Andrade, da Scania, que larga na frente de Pedro Muffato (Scania), Beto Monteiro (Ford) e Débora Rodrigues (Volkswagen).Tirando a pista gaúcha de Santa Cruz do Sul, inaugurada em junho do ano passado, a pista cearense é a única onde a Truck ainda não havia sido disputada. Para isso, o traçado do Autódromo Internacional Virgílio Távora foi reduzido a pouco mais de 1,8 quilômetro e será no sentido horário.Por causa da pista, a mais curta pela qual a Truck passou, a corrida terá 60 voltas - praticamente o dobro do número estipulado para outros circuitos. Isso significa que a disputa deverá ter tráfego intenso desde as voltas iniciais, com os líderes tentando ultrapassagens sobre retardatários. ?Quem lidar melhor com isso vai levar vantagem?, diz Roberval Andrade, vice-líder do campeonato. ?Teremos ultrapassagens quase do começo ao fim.?O piloto da Scania é um dos favoritos na luta pelo título. Na primeira corrida, em Caruaru (PE), Roberval largou na pole, mas cruzou a linha de chegada depois de Leandro Totti, da Ford.Se em Caruaru a chuva no final da prova surpreendeu os competidores e acirrou a disputa pelo pódio, em Fortaleza os pilotos temem o calor, que beira os 40º - sendo que na pista poderá chegar a 60º. O preparo físico será fator decisivo na definição da prova. ?A cabine do caminhão, nesse tipo de situação, costuma virar um forno?, declara Vinícius Ramires (Mercedes), quarto na classificação do campeonato. Sob tal calor, um piloto chega a perder 2% de seu peso durante a prova.?Em Caruaru perdi mais de um quilo e meio?, lembra Ramires. ?Do momento em que você põe o cinto e vai para a pista até o final da prova, fica no caminhão por uns 100 minutos, suportando uma temperatura que, em Fortaleza, deverá passar dos 60º?, calcula. ?Se o piloto não tiver um bom preparo físico não consegue nem trocar as marchas nas últimas voltas.?Beto Monteiro, que não terminou a primeira corrida, disse: ?Vai ser muito importante uma boa posição no grid de largada, já que aqui as ultrapassagens devem ser complicadas .?O líder Leandro Totti (Ford) concorda com Beto: ?Será importante largar bem, já que deveremos ter muitos retardatários do meio para o fim da prova." Único tricampeão da categoria, Wellington Cirino, da Mercedes, foi o primeiro piloto a chegar em Fortaleza, na segunda-feira. Além do preparo físico, o piloto destaca a importância da parte psicológica: ?Serão muitas voltas e isto pode tirar a concentração. Um erro, por pequeno que seja, pode custar muito caro.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.