F-Truck: sucesso do início ao fim

Com a impressionante média de público de 45 mil pessoas por etapa, a Fórmula Truck encerrou no domingo, em Curitiba, sua nona temporada no País. Nesta segunda-feira, a organização da competição dos caminhões passou o dia todo em reunião com os pilotos para definir possíveis mudanças no regulamento para 2004.Todos comemoram o sucesso da categoria. Este ano, foram nove etapas ? Goiânia, Guaporé, Cascavel, Brasília, Londrina, Campo Grande, Interlagos, Tarumã e Curitiba. Só na sétima etapa, em São Paulo, a organização estimou o público de 62 mil espectadores. Em 1995, na primeira prova oficial da categoria no País, 20 mil pessoas viram a F-Truck em Cascavel, no Paraná.O título deste ano ficou com Wellington Cirino, da Mercedes, que somou 166 pontos, à frente de Renato Martins, da Volkswagen, com 122, e de Djalma Fogaça, com 115, da Ford.Não são apenas homens que pilotam os caminhões. A temporada 2003 contou com Débora Rodrigues, companheira de Renato Martins na Volks, e Sheren Bueno, que dirige o Pace Truck.Os shows com caminhões promovidos por Aurélio Batista Félix, idealizador da categoria, são outro diferencial da F-Truck.?O Nelson Piquet viu pela primeira vez uma corrida de Fórmula Truck em Brasília, este ano, porque o filho dele, Geraldo, corre na categoria (com um caminhão Mercedes). Ele ficou impressionado e já disse que tem interesse em levar aquele espetáculo com caminhões para África e Ásia?, contou nesta segunda Antônio de Souza Filho, o Toninho, diretor-técnico da Confederação Brasileira de Automobilismo. ?Estamos muito satisfeitos com a categoria, certamente a mais popular do Brasil. Aposto que em 2004 o pessoal da Truck terá mais novidades para o público nos autódromos.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.