F1 exporta tecnologia para exército

Nesta quinta-feira, para pavor de alguns integrantes das equipes e da imprensa, um helicóptero Apache do exército britânico fez demonstrações bastante arrojadas em Silverstone, onde domingo acontece o GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1. Ele, por exemplo, sobrevoou os boxes com as pás das hélices passando a não mais de 10 metros das janelas de vidro da sala de imprensa.A presença do Apache na pista só foi explicada mais tarde. O exército britânico estudou a eficiência do pit stop na Fórmula 1 por dez meses. "Ao assimilar alguns dos seus procedimentos, conseguimos reduzir o tempo de reabastecimento do Apache em 50%", divulgou a corporação, através de comunicado da FIA. Max Mosley, presidente da FIA, não perdeu tempo: "O sucesso desse projeto mostra o quanto a Fórmula 1 é eficiente e profissional."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.