F1: treinos livres representam pouco

Será que David Coulthard é um piloto tão mais veloz que Mika Hakkinen que é capaz de estabelecer um tempo um segundo e 662 milésimos melhor que ele, no mesmo treino? Nesta sexta-feira, no primeiro treino livre do 30º GP do Brasil, em Interlagos, foi o que aconteceu: o escocês foi o mais veloz do dia, com 1min15s220, enquanto o finlandês ficou com 1min16s882. Como tradicionalmente Hakkinen é mais veloz que ele, o resultado só se explica por uma razão: Coulthard tinha o carro bem mais leve. E foi isso o que Michael Schumacher usou como explicação para justificar a diferença imposta pelo escocês à sua Ferrari.Num circuito como Interlagos, dotado de duas longas retas e seções em acentuado aclive, cada 10 quilos a mais de gasolina roubam de 4 décimos a meio segundo por volta, dizem os técnicos. Como Hakkinen ficou um segundo e 662 milésimos atrás de Coulthard, não é errado supor que o escocês tivesse cerca de 30 quilos a menos de gasolina no tanque. Usando-se o mesmo raciocínio, Schumacher, que fez 1min16s598, chegaria a 1min15s se tirasse a mesma massa de combustível do tanque, o que lhe daria, possivelmente, o primeiro lugar no treino.Para registrar o seu tempo, contudo, o alemão da Ferrari teve de usar sua grande habilidade. O modelo F2001 não "está na mão? como em Melbourne e Sepang. "Acertar o carro para essa pista é um desafio maior que nas duas primeiras etapas", confirmou Schumacher. "Temos muito o que tirar do nosso chassi ainda", disse. Mas se o tricampeão mundial subiu em zebra, errou freadas, a dupla da McLaren foi a campeã de rodadas e passeios pela grama e brita de Interlagos, numa prova de que eles estavam exigindo absolutamente tudo do modelo MP4/16. Adrian Newey trabalha em regime integral na sede de Woking, Inglaterra, na versão ultra-eletrônica que a McLaren prepara para a prova de Barcelona.A Williams mostrou seu potencial também, ainda que Ralf Schumacher não tenha treinado de manhã por causa de um problema com o câmbio. Juan Pablo Montoya registrou 1min16s851, a quarta melhor marca do dia. "Se conseguir reduzir as saídas de frente do carro, vamos ser bem velozes amanhã?, prevê o colombiano. "A pista tem trechos com características bem distintas", completou ele.Os carros da Williams, graças ao motor mais potente da Fórmula 1, estabeleceram as melhores velocidades máximas do treino. Enquanto Schumacher e Rubinho afirmaram que o recapeamento do asfalto na Reta do Boxes reduziu bem as ondulações da pista, Coulthard e Hakkinen foram duros na crítica: "Eu não conseguia ler as informações do painel", revelou o escocês, enquanto o finlandês comentou que ficou ainda pior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.