Família Piquet entra com ação contra Briatore

A família Piquet entrou com uma ação na Justiça inglesa contra o italiano Flavio Briatore, ex-diretor da Renault. Segundo informações do jornal inglês Daily Mail, Nelson Piquet e seu filho Nelsinho pedem uma indenização de 200 mil libras (cerca de R$ 600 mil) por terem sido chamados de chantagistas pelo antigo dirigente da Fórmula 1.

AE, Agência Estado

31 de março de 2010 | 16h25

Na época em que o escândalo do GP de Cingapura de 2008 veio à tona, em julho do ano passado, Briatore contou que foi chantageado por Nelson e Nelsinho, que teriam prometido silêncio sobre o caso em troca da permanência do piloto brasileiro na Renault. A família Piquet nega essa versão do dirigente italiano e quer uma reparação.

No GP de Cingapura de 2008, Nelsinho cumpriu ordens da direção da Renault para bater de propósito durante a prova, o que ajudou seu companheiro na época, o espanhol Fernando Alonso, a sair com a vitória. A farsa foi revelada apenas no ano passado, quando o brasileiro foi demitido da equipe e contou tudo à Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

As investigações confirmaram a farsa da Renault em Cingapura. Com isso, Briatore foi demitido pela equipe francesa e acabou sendo banido do automobilismo pela FIA - essa última punição, no entanto, foi revogada pela Justiça francesa. Enquanto isso, Nelsinho Piquet ficou com a imagem manchada e não conseguiu mais voltar à Fórmula 1.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1BriatorePiquet

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.