Família Schumacher larga na 1ª fila

Os dois irmãos, Michael e Ralf Schumacher, da Ferrari e da Williams, largam neste domingo, às 14 horas, na primeira fila do 30.º GP do Brasil de Fórmula 1, terceira etapa do Mundial de Pilotos e Construtores. Rubens Barrichello, também da Ferrari, classificou-se na sessão que definiu o grid, hoje, apenas na sexta colocação. Uma diferença de apenas um décimo de segundo separou Ralf de Rubinho, o que dá bem uma dimensão da competição acirrada que se pode esperar para as 71 voltas da corrida, amanhã. As surpresas no treino de hoje ficaram por conta da terceira colocação de Mika Hakkinen, da McLaren, e o sexto de Rubinho. A segunda colocação de Ralf e a quarta de Juan Pablo Montoya, a dupla da Williams, era esperada, em razão da impressionante velocidade proporcionada pelo motor BMW, alimentado com gasolina da Petrobras. Por mais que Rubinho tentasse, no braço e mexendo na sua Ferrari, não deu para ele ser apenas um décimo de segundo mais veloz e garantir um lugar ao lado do companheiro de Ferrari, como na Malásia, há duas semanas. Schumacher comentou que é melhor disputar a freada da primeira curva com Ralf do que com outro piloto. "Ele eu conheço e sei como se comporta." Schumacher estava impressionantemente feliz com a segunda colocação de Ralf, nem mesmo com muitas de suas vitórias ele ria tão à toa. "Foi mais difícil desta vez", comentou o alemão da Ferrari. "Mas eu já esperava a McLaren vir mais forte." Quanto a Ralf, também o resultado era esperado. "Eu andei atrás dele e do Montoya na Malásia, vi o quanto velozes a Williams está este ano. Eu havia dito isso antes do Mundial começar." Como se fosse uma estratificação pré-estabelecida, a Jordan confirmou ser a quarta força hoje do campeonato, ao colocar Jarno Trulli em sétimo e Heinz-Harald Frentzen em oitavo. E também como a teoria recomendava, a Sauber confirmou que é o quinto time em competitividade. Nick Heidfeld obteve o nono tempo e Kimi Raikkonen o décimo. O resultado também evidencia que os 4.309 metros do circuito de São Paulo é muito mais uma seleção de equipamentos que de pilotos. Luciano Burti larga amanhã em 14.º, mas a apenas 1709 milésimos do parceiro de Jaguar, Eddie Irvine, o 13.º. Enrique Bernoldi, da Arrows, comprovou sua velocidade ao estabelecer o 16.º tempo, 47 milésimos mais rápido que o veloz e experiente Jos Verstappen, com quem divide a Arrows. Tarso Marques em nenhum momento correu risco de ficar de fora da corrida por não obter um tempo que fosse 107% no máximo do registrado pelo pole position. O piloto da Minardi larga 22. º. A maioria dos pilotos procurava saber, hoje à tarde, detalhes sobre a previsão do tempo. A fama de tormentas e não chuvas em São Paulo já chegou até eles. O autódromo terá lotação máxima amanhã: 65 mil pessoas. Mas as chances de outra vitória do País na Fórmula 1 diminuíram com o sexto lugar de Rubinho no grid.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.