Fãs reverenciam memória de Senna

Centenas de fãs foram hoje ao cemitério do Morumbi, em São Paulo, reverenciar a memória do piloto Ayrton Senna, tri-campeão mundial de Formula 1, morto há sete anos durante o GP de Ímola, na Itália. Muitos aproveitaram o feriado do Dia do Trabalho para depositar flores no túmulo do piloto.Para homenagear Senna foi inaugurada hoje pela manhã, na Pinacoteca do Parque Ibirapuera, em São Paulo, a exposição ?Trajetória Ayrton Senna - Meu sonho não tem fim?. Segundo o organizadores, pela primeira vez estarão sendo colocados para visitação pública, objetos pessoais do piloto, como capacetes, macacões e fotografias. Um das principais atrações da mostra é a McLaren com a qual o piloto conquistou o bicampeonato mundial em 90. O carro foi um presente de Ron Dennis, o dono da escuderia. Além da McLaren, a exposição apresenta ao público o último kart com o qual Senna competiu.A exposição estará aberta ao público, com entrada gratuita, de 1º a 31 de maio, de terça a domingo, das 11 às 19 horas. O acesso à Pinacoteca do Parque do Ibirapuera (Pavilhão Manoel da Nóbrega) pode ser feito pelo Portão 10.Um dos legados do piloto foi o Instituto Ayrton Senna (www.senna.com.br) - uma organização não-governamental sem fins lucrativos fundada em 1994, com sede na cidade de São Paulo, que é presidido por Viviane Senna, a irmã de Ayrton.Em 2000, o Instituto atendeu cerca de 290 mil crianças e jovens, em 37 diferentes projetos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.