Dita Alangkara/AP
Dita Alangkara/AP

Felipe Massa critica manobra de Bruno Senna em Cingapura: 'não foi legal'

Para o piloto da Ferrari, seu compatriota foi imprudente ao não dar espaço para a ultrapassagem

Agência Estado

23 de setembro de 2012 | 16h21

CINGAPURA - Felipe Massa não escondeu a insatisfação com a manobra polêmica de Bruno Senna que quase o tirou do GP de Cingapura, neste domingo. Para o piloto da Ferrari, seu compatriota foi imprudente ao não dar espaço para a ultrapassagem, quando os dois brigavam pela 9ª colocação.

"Acho que não foi legal porque eu já estava ao lado dele. E, pela regra, ele deveria ter dado espaço para minha passagem. Mas, ao contrário, jogou o carro contra mim e me apertou contra o muro", reclamou o piloto da Ferrari, que chegou em 8º neste domingo.

A manobra acabou não prejudicando Massa, que retomou rapidamente o controle da sua Ferrari e pôde efetuar a ultrapassagem. Os comissários chegaram a investigar a manobra, mas decidiram não punir os envolvidos no incidente.

Apesar do episódio, Massa ficou satisfeito com seu desempenho. "Parecia que eu estava guiando um carro diferente. Mesmo no final, eu continuei forçando em busca de mais posições e somente nas últimas duas voltas decidi segurar um pouco para garantir a colocação", avaliou o brasileiro, que fez boas ultrapassagens na segunda parte da corrida.

Fernando Alonso também aprovou o resultado obtido neste domingo. Ele contou com o abandono de então líder da prova Lewis Hamilton para conquistar um espaço no pódio. "É um resultado fantástico, em termos de pontuação. Foi um fim de semana positivo, muito bom. Entre quatro ou cinco rivais, perdemos pontos apenas para um piloto", avaliou o espanhol.

Ao ficar em terceiro lugar neste domingo, Alonso só cedeu pontos a Sebastian Vettel, que venceu a corrida e reassumiu a vice-liderança do campeonato - Jenson Button, segundo colocado, ainda está longe da briga pelo título.

O espanhol, porém, admitiu que a Ferrari não chegará ao título se continuar a apresentar o ritmo deste fim de semana. "No final deu tudo certo hoje. Mas, com certeza, não podemos seguir assim. Não será sempre que meus rivais abandonarão a corrida. Precisamos melhorar, principalmente nos treinos classificatórios", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.