Felipe Massa e Rubens Barrichello treinam na Granja Viana

Pilotos brasileiros buscam descontração na semana do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, o último do ano

Redação,

27 de outubro de 2008 | 22h29

SÃO PAULO - Às vésperas daquela que classifica como a corrida mais importante de sua vida, o brasileiro Felipe Massa apareceu no final da tarde desta segunda-feira para os treinos livres das 500 Milhas da Granja Viana, a mais tradicional prova do kartismo brasileiro, disputada na cidade de Cotia (SP). No local, encontrou o amigo Rubens Barrichello às voltas com os trabalhos iniciais no kart para a prova.Veja também: Interlagos terá grooving para evitar acúmulo de água Massa diz que, se perder, não culpará erros da Ferrari Equipes começam a arrumar os carros para o GP do Brasil Felipe Massa participa de campanha de incentivo à leituraMassa acredita que Hamilton sentirá pressão no GP do Brasil Blog do Livio Oricchio: Notícias e bastidores da F-1  Vote: quem leva o título da F-1: Hamilton ou Massa?  Classificação do Mundial de Pilotos e de Construtores  Foi o final de uma longa segunda-feira para o vice-líder da Fórmula 1, que precisa descontar a vantagem de sete pontos favorável a Lewis Hamilton em Interlagos se quiser conquistar um campeonato que o Brasil não comemora desde 1991, quando Ayrton Senna alcançou o tri. Pela manhã, como "campeão do Unicef para as crianças brasileiras", inaugurou uma sala de leitura com seu nome na Escola Estadual Dr. Francisco Brasiliense Fusco, no Campo Limpo. Depois, almoçou com jornalistas convidados da Ferrari e se mostrou tranqüilo diante das fortes emoções que o aguardam no fim de semana."Estou me preparando para essa prova como faço com todas as outras. Vou fazer de tudo para ganhar. Fora isso, não há o que eu possa fazer com coisas que não dependem de mim", afirmou. Ele manifestou confiança no desempenho da Ferrari no circuito paulistano. "O carro será o mesmo das últimas provas, sem nenhuma novidade técnica. Mas aqui, onde condições são diferentes da China, andamos bem nos últimos anos", lembrou. Sobre a importância da corrida, garantiu que não se sente nem um pouco pressionado. "Sou o franco-atirador, porque sei que não será fácil tirar essa diferença para o Hamilton. Vou ter a torcida do meu lado e posso voltar para casa todos os dias para dormir na minha cama."500 MILHASNa Granja Viana, Massa confirmou que participará da 12.ª edição das 500 Milhas - marcada para o dia 15 de novembro - ao lado do irmão Dudu e dos pilotos Xandinho Negrão, Allam Khodair, Vítor Guerin, Popó Bueno, Felipes Apezzato e um oitavo nome que permanece indefinido. "Ainda estou estudando as opções", explicou o brasileiro da Ferrari. Barrichello também já confirmou a formação de sua equipe, com a qual lutará pelo oitavo título. Correrá ao lado de Tony Kanaan, Felipe Giaffone e Renato Russo. "Para dizer a verdade, o Russo ainda nem sabe que vai andar com a gente, mas acho que não vai reclamar", disse Rubinho, que não escondia a satisfação de voltar a fazer aquilo que mais gosta. "Isso aqui é que é bom. Se pudesse, andaria aqui todos os dias", garantiu, enquanto acompanhava os treinamentos com o cronômetro na mão. "E vai ser ainda mais legal na quarta-feira. Vou trazer os mecas da Honda. Eles adoram andar aqui, porque esta é uma pista de kart de verdade, não um indoor", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.