Felipe Massa explica a diferença de desempenho entre ele e Alonso

O piloto brasileiro terminou na sexta posição, enquanto seu companheiro da Ferrari, com o mesmo carro, venceu

LIVIO ORICCHIO - ENVIADO ESPECIAL, O Estado de S. Paulo

14 de abril de 2013 | 09h53

XANGAI, CHINA - Na largada, Felipe Massa pulou da quinta colocação no grid para a terceira. Seu companheiro, Fernando Alonso, da terceira para a segunda. E assim completaram a primeira volta, com Lewis Hamilton, da Mercedes, o pole position, em primeiro. Massa permaneceu no mesmo segundo de Alonso e na terceira e quarta voltas insinuou a ultrapassagem no fim da grande reta. Ao final da 56.ª volta, contudo, o espanhol recebeu a bandeirada em primeiro, enquanto Massa, em sexto, 40 segundos e 827 milésimos atrás.

O que aconteceu para no início do GP da China Massa se mostrar até alguns milésimos de segundo mais veloz que Alonso e perder, depois, tanto terreno não só em relação ao espanhol?

"Tive problemas com os pneus dianteiros, o graining, o famoso macarrãozinho. Do jeito que eu guio o graining ia aumentando, aumentando, e o pneu não limpava”, disse Massa. O graining são pequenas porções de borracha que se separam da banda de rodagem, a parte do pneu que toca o asfalto, e enrola-se. Isso faz com que a área de contato do pneu com o asfalto não seja a ideal, reduzindo sua capacidade de aderência.

Por que isso ocorre? Pode ser relacionado ao estilo de o piloto conduzir, como destacou Massa, arrastando demais as rodas nas frenagens, por exemplo, em especial no início da vida útil do pneu, e o acerto do carro. O de Alonso era um pouco distinto. “Quando meus pneus limpavam eu já estava no fim da série de voltas daquele jogo e virava rápido. Mas até então perdia tempo demais”, comentou Massa.

Isso ajudou Massa permanecer atrás de Paul Di Resta, da Force India, por exemplo, da 19.ª volta, a do seu segundo pit stop, até a 32.ª, na maior parte do tempo na nona colocação, quando Di Resta faz o seu segundo. Na volta 27. ª volta, enquanto Alonso estabeleceu o tempo de 1min40s973, Massa fez 1min43s797, cerca de três segundos mais lento.

E os pneus médios de Alonso, os mesmos da Massa, tinham apenas quatro voltas a menos. O espanhol fez a segunda parada na 23.ª volta. Ao ficar atrás do piloto da Force India por tanto tempo Massa comprometeu qualquer possibilidade de um melhor resultado.

“Não fosse esse problema do graining a corrida seria outra para mim, eu estaria lutando com o Fernando até o fim”, afirmou Massa. “Ele teve menos graining que eu.” De qualquer forma, lembrou o piloto, os oito pontos do sexto lugar não são para se jogar fora.

Massa marcou pontos nas dez últimas etapas de 2012 e nas três primeiras deste ano, o que dá um total de 13 corridas na zona dos pontos. Evidência de boa regularidade, mas não no nível mais alto de performance.

Com o quarto lugar em Melbourne, o quinto em Sepang e o sexto em Xangai, Massa soma 30 pontos, quinto colocado do campeonato, não distante dos quatro primeiros, Sebastian Vettel, Red Bull, o líder, com 52 pontos, Kimi Raikkonen, Lotus, 49, Fernado Alonso, Ferrari, 43, e Lewis Hamilton, Mercedes, 40.

O retrospecto de Massa no GP de Baherin, quarta etapa do calendário, já domingo, no circuito de Sakhir, é bom: venceu duas das oito edições da prova, em 2007 e 2008, e foi segundo em 2010. “Gosto do circuito, já me dei bem lá, e nosso carro se mostrou muito eficiente aqui (China), o que para mim é o mais importante do fim de semana.”

Confira a classificação final do GP da China:

1.º - Fernando Alonso (ESP/Ferrari), em 1h36min26s945

2.º - Kimi Raikkonen (FIN/Lotus)

3.º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes)

4.º - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)

5.º - Jenson Button (ING/McLaren)

6.º - Felipe Massa (BRA/Ferrari)

7.º - Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso)

8.º - Paul Di Resta (ESC/Force India)

9.º - Romain Grosjean (FRA/Lotus)

10.º - Nico Hulkenberg (ALE/Sauber)

11.º - Sergio Perez (MEX/McLaren)

12.º - Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso)

13.º - Pastor Maldonado (VEN/Williams)

14.º - Valtteri Bottas (FIN/Williams)

15.º - Jules Bianchi (FRA/Marussia)

16.º - Charles Pic (FRA/Caterham)

17.º - Max Chilton (GBR/Marussia)

18.º - Giedo van der Garde (HOL/Caterham)

Não completaram a prova:

Nico Rosberg (ALE/Mercedes)

Mark Webber (AUS/Red Bull)

Adrian Sutil (ALE/Force India)

Esteban Gutierrez (MEX/Sauber)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.