Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Duda Bairros/ Vicar
Duda Bairros/ Vicar

Felipe Massa grava volta em Interlagos dentro do seu carro da Stock Car para o Estadão

Piloto retorna ao autódromo para brilhar pela categoria brasileira; prova acontece neste domingo

Felipe Rosa Mendes, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2021 | 19h17

Felipe Massa não lembra ao certo se era 1986 ou 1987. Tinha cinco ou seis anos na época em que conheceu o Autódromo de Interlagos. Torcia pela Williams de Nelson Piquet. Logo virou fã também de Ayrton Senna. Anos depois, passou a frequentar o local como piloto, partindo do kart até se tornar o recordista de pódios no GP do Brasil de Fórmula 1. Sua história de ao menos 34 anos com o circuito paulistano ganha novo capítulo hoje, quando volta a disputar uma competição inteira em solo nacional, pela Stock Car.

Massa havia disputado duas etapas da categoria e uma da Porsche Cup no ano passado. Mas foram provas pontuais. Seu último campeonato completo no Brasil foi a Fórmula Chevrolet, em 1999. “Voltar ao Brasil e correr em casa é muito especial para mim, principalmente por ser na Stock Car, uma categoria tão disputada. Sempre tive saudade do meu País”, disse Massa ao Estadão.

A saudade era tão grande que o piloto da equipe R. Mattheis decidiu voltar a morar no Brasil, o que não fazia desde sua última competição nacional. Massa havia adotado residência fixa em Mônaco nos últimos anos. “A partir de julho, a gente vai voltar para cá. Estou empolgado, sempre senti falta. Não só eu como a Rafaela, minha mulher, e meu filho. Na verdade, para ele não será volta, será a primeira vez”, afirmou o piloto. 

Felipinho, que tem 11 anos, nasceu em São Paulo, mas nunca residiu em solo brasileiro. Com a família mais perto, Massa espera se adaptar mais rapidamente à Stock. “Vou precisar de um pouco de tempo para me sentir totalmente adaptado. Estou curtindo, me divertindo. Mas a maior diversão é quando eu começar a vencer as provas. Espero que isso aconteça rápido”, comentou o piloto.

A favor da rápida adaptação está a sua intimidade com o autódromo paulistano. O piloto de 40 anos conhece o traçado como poucos. E elege sua curva favorita. “Sempre gostei muito do Laranjinha. Gosto de curvas de alta velocidade e o Laranjinha sempre foi uma curva bacana de fazer. Sempre fui muito bem ali, até em comparação aos meus companheiros de equipe. Não sou muito fã da parte seguinte, com o Pinheirinho e o Bico de Pato. Não é tão divertido. Mas o S do Senna também é legal, como a curva do Lago.”

A pedido do Estadão, Felipe Massa comentou uma volta dentro do seu carro no Autódromo de Interlagos, veja:

Massa guarda boas memórias de cada trecho do circuito. “Minha melhor lembrança foi a primeira vitória no GP do Brasil, em 2006, por ser a realização de um sonho. Foi o momento mais feliz”, recordou o vice-campeão mundial de F-1 em 2008, temporada em que também foi o melhor na corrida disputada em São Paulo.

Pilotando pela Ferrari, o brasileiro cravou a pole position também em 2006 e repetiu o feito em 2007 e 2008. “A de 2006 também é a mais especial por ter sido a primeira mesmo”, contou ao Estadão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.