Samsul Said/Reuters
Samsul Said/Reuters

Felipe Massa minimiza domínio da Red Bull na Fórmula 1

Brasileiro ressaltou que ainda é muito cedo para apontar favoritismo do adversário em 2011

AE, Agência Estado

07 de abril de 2011 | 12h17

O brasileiro Felipe Massa reconheceu nesta quinta-feira o domínio da Red Bull no GP da Austrália, que abriu a temporada 2011 da Fórmula 1, mas ressaltou ser ainda muito cedo para apontar o favoritismo da equipe para faturar os títulos de pilotos e construtores. Apesar disso, o piloto da Ferrari reconheceu que a escudeira adversária deverá ficar ainda mais forte se adotar o Kers - sistema de recuperação de energia cinética - no GP da Malásia, neste fim de semana.

"Eu acho que é um pouco cedo para matar o campeonato, não? Enfim, é sempre difícil falar de um carro diferente. Com certeza, em nosso carro, se você não usar o Kers, você perde um pouco de tempo de volta, então talvez seja o mesmo para a Red Bull, então talvez eles irão melhorar ainda mais, mas é muito difícil realmente para expressar o quanto eles vão melhorar ou não, porque você não tem uma imagem clara do carro da Red Bull", afirmou.

Massa ficou apenas em sétimo lugar no GP da Austrália e ainda lamenta o início ruim do campeonato, mas acredita que vai conseguir um bom resultado na Malásia. "A primeira corrida não foi boa para nós, nós não tivemos o resultado que esperávamos, mas eu não acho que foi apenas devido aos pneus. Acho que esperava ser mais rápido, mas de qualquer forma, estou confiante que nós podemos começar tudo aqui", disse.

Para isso, Massa aposta em mudanças e evoluções no carro da Ferrari para o GP da Malásia. A sua principal preocupação é em conseguir um desempenho melhor no treino de classificação, já que na Austrália largou apenas do oitavo lugar. "Com certeza, nós não tínhamos o ritmo que esperávamos na Austrália e na semana passada e nesta semana nós estivemos analisando a direção que devemos tomar aqui. Minha esperança é que nós tenhamos um carro diferente, um carro mais competitivo, no treino de classificação, onde vimos uma grande diferença em relação à Red Bull e na corrida também", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.