Luca Bassani/Divulgação
Luca Bassani/Divulgação

Felipe Nasr é anunciado como piloto reserva da Williams na Fórmula 1

'É uma honra me unir a nomes como Piquet, Senna e Massa', disse o brasileiro, de 21 anos

AE, Agência Estado

21 de fevereiro de 2014 | 22h00

GROVE - O Brasil contará com mais um piloto na Fórmula 1 neste ano. Será o brasiliense Felipe Nasr, que passará a ser companheiro do xará Felipe Massa na Williams. Nasr, de apenas 21 anos, fará parte da equipe inglesa na condição de piloto de testes e reserva do compatriota e do finlandês Valtteri Bottas, os titulares do time.

Na condição de reserva, Nasr viajará com a equipe para todos os GPs da temporada 2014, participará de três testes, incluindo a próxima bateria no Bahrein, nos últimos eventos da pré-temporada. Ele ainda pilotará o carro da Williams no primeiro treino livre de cinco etapas, ainda não divulgadas. E contribuirá para o aperfeiçoamento do novo modelo ao atuar nos simuladores do time na fábrica, em Grove.

Ao se unir ao promissor time da Williams, que tenta resgatar seus melhores momentos na F-1, Nasr também aumenta as chances de o Brasil contar com mais um piloto titular nas próximas temporadas. O brasileiro chegou a tão sonhada Fórmula 1 após realizar duas boas temporadas na GP2, categoria de acesso.

"Estou muito feliz por estar me juntando à família Williams. Eles têm uma grande história no esporte e alguns dos grandes pilotos brasileiros de todos os tempos pilotaram por esta equipe. Então é uma honra me unir a nomes como [Nelson] Piquet, [Ayrton] Senna e Massa. Esta será uma fantástica oportunidade para eu dar o próximo passo na minha carreira. Mal posso esperar para estar atrás do volante pela primeira vez no Bahrein", comemorou Nasr.

O acerto de Nasr com a Williams já era esperado desde o segundo semestre do ano passado. A confirmação de Massa na equipe só aumentou a expectativa sobre o piloto de Brasília. A ligação do time com o Brasil foi ainda mais reforçada nesta semana quando foi anunciada o retorno da parceria com a Petrobrás.

A chegada de mais um brasileiro agradou ao chefe de equipe e fundador da Williams, Frank Williams. "Felipe já tem uma história de sucesso e pudemos acompanhá-lo de perto por um tempo. Estamos trazendo um novo talento e lhe dando a chance de mostrar o que ele pode fazer no maior palco do automobilismo. Estou confiante de que ele será um grande acréscimo ao nosso time", declarou o dirigente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.