Valdrin Xhemaj/EFE
Valdrin Xhemaj/EFE

Feliz por pole, Vettel ignora quebra de Hamilton: 'Tenho de pensar em mim'

Alemão da Ferrari tem oito pontos de vantagem sobre o piloto da Mercedes no campeonato

Estadão Conteúdo

21 de julho de 2018 | 16h14

O piloto alemão Sebastian Vettel comemorou a pole position conquistada neste sábado, no treino de classificação do GP da Alemanha, em Hockenheim. O ferrarista quebrou o recorde do circuito, com o tempo de 1min11s212, em volta encerrada pouco depois do finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes, cravar 1min11s416.

+ Esvaziado pela chuva, 3º treino na Alemanha termina com Leclerc na liderança

+ Veja a tabela de classificação do campeonato da Fórmula 1

+ Confira mais notícias de esportes a motor

"No treino de classificação, estava um prazer dirigir o carro. Tem alguns dias que você sai, faz uma volta rápida e percebe o que está em suas mãos. Esse foi o sentimento que eu tive. E só melhorou", celebrou o piloto em coletiva de imprensa. "Muito feliz. A adrenalina subiu. Vem um bom sentimento quando tudo dá certo. Estou realmente muito feliz com o carro e com o trabalho que a gente fez", concluiu.

Sobre a quebra do carro de Lewis Hamilton, que terminou a classificação em 14º, o alemão prefere focar em si. "Claro, eu vi o que aconteceu, mas não sei exatamente o que houve. Não é importante, de verdade. Veremos o que vai acontecer na corrida. Eu tenho de pensar no meu desempenho. Foi uma boa sessão para mim", disse o tetracampeão mundial, líder do Mundial de Pilotos com 171 pontos, oito a mais do que o britânico.

Vettel lembrou da chuva torrencial que caiu durante o 3º treino livre do fim de semana, horas antes do da classificação. "Devemos estar afiados para a corrida. Não sabemos como o clima vai estar, tudo pode acontecer", disse o piloto da Ferrari, equipe que terá seu outro piloto, Kimi Raikkonen, largando na terceira posição.

O finlandês se mostrou conformado com o resultado. "Não foi tão ruim, no final. Tive um mau momento na curva 12, quando toquei a zebra. Não é o ideal. Vi que ainda tinha tempo de volta, mas fui mais conservador a partir disso", explicou o campeão mundial de 2007.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Sebastian Vettel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.