Fernando Alonso admite trocar a Renault pela Ferrari

Espanhol revela que está desanimado com o atual carro da equipe francesa e que pretende 'buscar o melhor'

Agência Estado,

25 de março de 2008 | 17h49

O piloto espanhol Fernando Alonso está ficando desanimado com a falta de evolução do carro da Renault. Depois de passar longe da briga pela vitória nas duas primeiras etapas desta temporada da Fórmula 1 - na Austrália e na Malásia -, ele já pensa em trocar de equipe e admite que a Ferrari é uma possibilidade para o seu futuro. Alonso voltou nesta temporada para a Renault, depois de um campeonato frustrante na McLaren, onde se envolveu em brigas internas e terminou o Mundial em terceiro lugar. Esperava, com isso, retomar o trabalho na equipe francesa que o tinha levado a dois títulos da Fórmula 1, em 2005 e 2006. Mas, nesta temporada, a Renault tem enfrentado dificuldades para apresentar um carro competitivo - pelo menos, que corresponda às expectativas de Alonso. Até agora, o espanhol conseguiu um quarto lugar na Austrália e a oitava colocação na Malásia. O diretor da equipe, Flavio Briatore, promete mostrar a verdadeira força do modelo R28 na quinta etapa da temporada, o GP da Turquia, em 11 de maio. A paciência do bicampeão mundial, porém, parece estar chegando ao fim. "Eu sempre busco estar no melhor carro", avisou Alonso, consciente de qual seria a melhor opção para o seu futuro. "Agora, estou na Renault porque quero voltar a ganhar, como em 2005 e 2006. Se isso não acontecer neste ano, que aconteça no próximo. Mas tenho a opção de ir embora para poder estar no melhor carro, e claramente a Ferrari é um dos melhores." RUMORESNo paddock da Fórmula 1 já começam a circular nomes de possíveis substitutos para Felipe Massa, que foi mal nas duas primeiras etapas da temporada - e Alonso, claro, é um deles. Apesar disso, a Ferrari mantém a confiança no piloto brasileiro e acredita numa reação dele já no GP do Bahrein, no dia 6 de abril. "É muito cedo para falar de negociações e rumores, mas é certo que Massa teve duas corridas muito ruins, com erros, e isso provocou o início dessas especulações. É compreensível, mas ainda muito cedo", afirmou Alonso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.