Fernando Alonso elogia Ferrari e mostra confiança para estreia em Melbourne

Bom trabalho da Ferrari resulta na liderança do espanhol no primeiro treino livre

Agência Estado

14 de março de 2014 | 13h01

MELBOURNE - Depois de um ano tumultuado em seu relacionamento com a direção da Ferrari, Fernando Alonso iniciou a temporada 2014 da Fórmula 1, com os treinos livres desta sexta-feira, elogiando a equipe e exibindo confiança para a abertura do campeonato, domingo, no GP da Austrália.

"Tivemos um dia muito positivo e, apesar do nervosismo por causa da complexidade das mudanças introduzidas no regulamento técnico, tudo correu bem. A equipe fez um super trabalho e não tivemos qualquer problema", elogiou o bicampeão, que chegou a ser repreendido publicamente pelo presidente Luca di Montezemolo em 2013 por conta de críticas à área técnica do time italiano.

O bom trabalho da Ferrari resultou na liderança de Alonso no primeiro treino livre. Na segunda sessão, o espanhol ficou em terceiro lugar, atrás somente da dupla de pilotos da Mercedes, a grande favorita ao título deste ano. Alonso, no entanto, evitou valorizar o bom rendimento, que chegou a surpreender os rivais. "É impossível ter uma ideia clara de quão competitivos estamos porque, como de costume, os resultados de sexta-feira não significam muita coisa. Para saber mais, teremos que esperar para vermos todos correndo nas mesmas condições", disse o espanhol.

Equipes como a Williams, nova casa de Felipe Massa, aproveitaram o segundo treino livre para fazer simulações de corrida, em detrimento de voltas mais rápidas. Outras testaram novas configurações em seus carros para avaliar o rendimento. Os carros voltarão à pista à meia-noite (horário de Brasília) para o terceiro treino livre. A classificação será definida às 3 horas deste sábado. A corrida está marcada para este mesmo horário, no domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.