Ferrari admite que errou sua estratégia na corrida

Equipe reconhece ter se preocupado apenas com Mark Webber no GP de Abu Dabi

AE, Agência Estado

14 de novembro de 2010 | 18h58

Depois de ver Fernando Alonso fracassar na tentativa de conquistar o título mundial, a Ferrari admitiu que adotou uma estratégia errada no GP de Abu Dabi. Chris Dyer, engenheiro-chefe da equipe, admitiu as falhas cometidas e teve as mesmas lamentadas pelo diretor da escuderia, Stefano Domenicali.

Veja também:

link Vettel é o novo campeão da Fórmula 1

"Tínhamos o carro, a equipe e o piloto para sermos campeões e não fomos por termos tomado decisões erradas. É inútil buscar desculpas. Nos concentramos demais no que fazia Mark Webber, o que nos custou o título", afirmou Chris Dyer, que depois admitiu: "Olhamos demais para aquilo que acontecia nas nossas costas sem observar o que se passava diante do nosso nariz".

Domenicali, por sua vez, enumerou os erros da escuderia. "Erramos na estratégia e as razões são três: marcamos um adversário com dois carros (Fernando Alonso e Felipe Massa), supervalorizamos o desgaste dos pneus macios e não consideramos a dificuldade de se ultrapassar no tráfego."

Na corrida deste domingo, a Ferrari optou por ordenar Alonso e Massa a fazer paradas muito cedo nos boxes e deixou os dois pilotos atrás de carros rápidos que, beneficiados pela entrada do safety car na pista logo na primeira volta, já haviam feito um pit stop logo no início.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.