Paulo Whitaker/Reuters - 19/10/2006
Paulo Whitaker/Reuters - 19/10/2006

Ferrari confirma Schumacher para o lugar de Felipe Massa

Heptacampeão na F-1, alemão estava aposentado desde 2007 e trabalhava como 'conselheiro' da equipe

29 de julho de 2009 | 13h55

MARANELLO - O alemão Michael Schumacher substituirá Felipe Massa na Ferrari no Mundial de Fórmula 1 até que o brasileiro se recupere, informou nesta terça-feira a própria escuderia italiana.

Veja também:

forum VOTE - A Ferrari acerta ao escolher o alemão?

link'Gosto de desafios', diz Schumacher sobre volta

linkSchumacher diz que volta por lealdade à Ferrari

linkMassa deixa UTI e caminha, com recuperação positiva  

linkEcclestone duvida de retorno de Massa neste ano

especialEntenda como foi o acidente de Massa

mais imagens GALERIA DE FOTOS - Imagens do acidente

forum BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

"A escuderia Ferrari decidiu confiar a Michael Schumacher o carro de Felipe Massa até que o piloto brasileiro possa voltar a correr", anunciou a equipe, no site oficial.

Schumacher, sete vezes campeão da Fórmula 1 e atualmente com 40 anos, vinha atuando como "conselheiro" da escuderia. Ele deixou as pistas em 2006.

Durante o treino classificatório para o GP da Hungria, no sábado, Felipe Massa foi atingido na cabeça por uma peça que se soltou do carro de Rubens Barrichello, da Brawn GP.

Com o impacto, Massa desmaiou, perdeu o controle de sua Ferrari e bateu contra uma barreira de pneus a 190 km/h. Ele está internado no hospital AEK, em Budapeste, e segue melhorando.

OPÇÕES

Outros cotados para assumir o lugar do brasileiro eram o italiano Luca Badoer e o espanhol Marc Gené, pilotos de testes da Ferrari. Segundo a equipe, Schumacher iniciará nos próximos dias o período de preparação e volta às pistas já no Grande Prêmio da Europa, na cidade espanhola de Valência, em 23 de agosto.

Com Massa fora das pistas, ainda por tempo indeterminado, caberá a Schumacher pilotar o carro número 3 da Ferrari. Na Fórmula 1, o alemão foi sete vezes campeão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.