Brandon Malone/Reuters
Brandon Malone/Reuters

Ferrari desembarca em baixa para o GP do Brasil de Fórmula 1

Equipe italiana sofre com declínio no fim da temporada e convive com ameaça de deixar a categoria em 2021

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

08 Novembro 2017 | 07h00

A mais tradicional equipe da Fórmula 1 chega para o GP do Brasil, no próximo fim de semana, abalada pela derrocada no campeonato, sem confiança pelo retrospecto recente em Interlagos e descontente nos bastidores. A Ferrari tenta no próximo domingo, com a corrida em São Paulo, amenizar frustrações.

+ Force India terá piloto de 19 anos no treino livre

+ Massa admite que queria correr mais um ano pela Williams

A temporada começou promissora para a equipe. A escuderia italiana somou quatro vitórias em 2017 com o alemão Sebastian Vettel, líder do Mundial durante as 12 primeiras etapas. 

Mas a Ferrari caiu de rendimento, viu as concorrentes crescerem a já soma sete corridas sem vencer. Para piorar, a Mercedes já é campeã antecipadamente tanto no Mundial de Construtores como no de Pilotos, com Lewis Hamilton.

A vinda ao Brasil não representa, no entanto, um refresco aos italianos. Interlagos é uma das pistas do calendário em que a Ferrari está há mais tempo sem vencer. A última vitória em São Paulo foi em 2008, ainda com Felipe Massa.

O momento ruim se soma à ameaça recente do presidente da escuderia, Sérgio Marchionne, de deixar a categoria em 2021. O dirigente não gostou das propostas técnicas apresentadas pelo grupo Liberty, dono da Fórmula 1, para mudanças no regulamento de competição. "Há alguns pontos com os quais não concordamos, como, por exemplo, perder independência na montagem do motor. Não quero continuar se assim for", disse o dirigente. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.