Ferrari diz que Massa terá ajuda de Kimi se precisar

Stefano Domenicali, responsável pela gestão esportiva da Ferrari, reforçou nesta quarta-feira que o brasileiro Felipe Massa terá atenção maior da equipe se precisar, até mesmo com a ajuda do campeão mundial Kimi Raikkonen, para brigar pelo título desta temporada. Em entrevista ao jornal Gazzetta dello Sport, ele repetiu o discurso que é quase padrão no time. Ou seja, Massa não é o piloto número 1."Nós lhe daremos sempre uma máquina competitiva e ele terá de manter o desempenho agressivo de hoje", disse o dirigente, sobre o atual vice-líder do campeonato, com 64 pontos. "Se for preciso, Kimi ajudará Felipe, nós conversamos sobre isso no começo do ano. Primeiro, porém, veremos como as coisas vão evoluir. Existem muitos pontos em disputa. Para mim [os tropeços de Raikkonen] não representam um problema. Ele reagirá, se tornará forte, vai se distanciar das críticas e polêmicas", afirma Domenicali. Essa cautela se deve ao retrospecto envolvendo o próprio finlandês. No ano passado, Raikkonen estava praticamente fora da disputa do título até a metade da temporada, mas o conquistou após uma seqüência de bons resultados nas últimas provas, associado aos tropeços dos adversários Lewis Hamilton e Fernando Alonso, que estava na McLaren. Além disso, contou com a ajuda de Felipe Massa, principalmente no GP do Brasil, última prova da temporada. Domenicali evitou comentar sobre uma possível troca entre Raikkonen e Alonso. O jornal AS garante que o piloto espanhol foi contratado pela Ferrari para 2010. "Temos um contrato em vigor que vai até o fim do ano que vem [com Kimi]. Não decidimos e nem falamos nada. Neste momento pensamos no Mundial."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.