Ferrari diz que sensor traiu Rubinho

Um sensor ? elemento que não falhava há quase uma década ? foi o responsável pela pane que estancou a Ferrari de Rubens Barrichello no grid, sem sequer poder largar para o GP da França. ?Sim, foi um sensor. Algo que não acontecia desde os tempos de Gerhard Berger... São coisas que se passam na Fórmula 1?, disse Luca di Montezemolo, o presidente de Ferrari, cujos torcedores nesta segunda-feira exigiram que agora se ajude o piloto brasileiro a chegar ao vice-campeonato. ?Agora eles têm de fazer o Barrichello ganhar?, disse um deles a Luca Baldisserri, responsável pelo carro de Michael Schumacher, quando a equipe Ferrari chegou ao Aeroporto Guglielmo Marconi, de Bolonha. ?Sim, agora temos de fazer ganhar também Barrichello. Agora ele também pode ganhar?, disse Baldisserri, que no entanto afirmou que ainda não se sabe a causa pelo carro de Rubinho ter quebrado na largada. ?Estamos vivendo um sonho... cinco campeonatos, três seguidos... As estatísticas falam?, acrescentou Baldisserri, enquanto o diretor-esportivo Stefano Domenicali destacava a satisfação pelo novo título, com antecipação recorde. ?Ganhar o Mundial de Construtores para nós é muito importante?, assinalou Luca Colajanni, chefe de imprensa da Ferrari.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.