Nelson Almeida/ AFP
Nelson Almeida/ AFP

Ferrari domina 2º treino livre e Vettel é o mais rápido do dia em Interlagos

Alemão ficou com o primeiro lugar, seguido pelo companheiro Charles Leclerc

Wilson Baldini Jr., O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2019 | 17h03

A Ferrari dominou na tarde desta sexta-feira o segundo treino livre para o GP do Brasil, penúltima etapa da temporada da Fórmula 1, que será disputada domingo, no Autódromo de Interlagos. O alemão Sebastian Vettel ficou com o primeiro lugar (1min09s217), seguido pelo companheiro Charles Leclerc (1min09s238).

O holandês Max Verstappen, da Red Bull (1min09s351) foi o terceiro, seguido pelos dois carros da Mercedes: Valtteri Bottas (1min09s373) e Lewis Hamilton (1min09s440), hexacampeão mundial por antecipação.

A surpresa foi a presença do dinamaquês Kevin Magnussen, da Haas, na sexta colocação (1min10s143), à frente do australiano Daniel Ricciardo, da Renault (1min10s194). O veterano Kimi Raikkonen foi o oitavo colocado (1min10s210), seguido pelo tailandês Alexander Albon, da Red Bull, apenas o nono colocado (1min10s275) – ele havia sido o mais rápido na primeira sessão, pela manhã. O espanhol Carlos Sainz Jr., com a Renault, foi o décimo colocado (1min10s370).

O TREINO

Os seis pilotos das três maiores equipes travaram uma boa briga pelas primeiras colocações, baixando bastante o tempo da primeira sessão, que teve o tailandês Alexander Albon como o mais veloz (1min16s142).

Com menos de cinco minutos de treino, o polonês Robert Kubica errou na saída do “S do Senna” e bateu forte, destruindo boa parte de sua Williams.

Nos primeiros trinta minutos, a Ferrari dominou e foi a primeira equipe a ter os dois carros com tempo abaixo de 1min10s. Vettel marcou 1min09s570, enquanto Leclerc anotou 1min09s820. Cada um registrou dez voltas.

Hamilton, que no primeiro treino não chegou a completar uma volta, logo atingiu o tempo de 1min09s938, deixando para trás as duas Red Bulls, de Verstappen e Albon. Bottas era apenas o sexto.

Com 45 minutos de treino, houve o momento mais tenso. Bottas, muito lento, se posiciona na trajetória normal dos carros no Mergulho, em uma curva onde quem vem atrás só vê o carro da frente muito em cima. Hamilton teve de frear forte para não colidir no companheiro de equipe.

Enquanto isso, Vettel e Leclerc melhoraram o desempenho, com o alemão 0s021 à frente do monegasco (1min09s217 contra 1min09s238). A diferença para Hamilton, em quinto era, de apenas 0s223 de Vettel. Na parte final do treino, as equipes passaram a simular corrida e a testar pneus em mais de 20 voltas.

Os carros voltam à pista de Interlagos neste sábado para o terceiro treino livre, entre 12h e 13h. O treino para a definição do grid será às 15h. No domingo, o início da corrida está previsto para as 14h10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.