Ferrari é a favorita no GP do Canadá

O diretor-técnico da Ferrari, Ross Brawn, afirmou nesta segunda-feira. ?Ao menos no circuito de Montreal é possível ultrapassar um adversário mais lento.? Brown referia-se ao fato de na próxima etapa do Mundial, a oitava, o GP do Canadá, domingo, mesmo que a Michelin, time da Williams e da McLaren, desenvolva um pneu mais eficiente que o da Bridgestone para a sessão de classificação, como em Mônaco, Michael Schumacher e Rubens Barrichello, da Ferrari, usuária do pneu japonês, poderão ainda vencer a corrida. Em Mônaco, dia 26, David Coulthard, da McLaren, chegou em primeiro porque não havia como Schumacher, bem mais veloz, ultrapassá-lo. O escocês aproveitou bem a vantagem que a Michelin lhe deu na definição do grid, largou na frente de todos e lá ficou até a bandeirada. O retrospecto de Schumacher, Barrichello e da Ferrari no GP do Canadá são muito bons, o que faz da escuderia a favorita para vencer, mesmo que como em Mônaco a Michelin tenha um pneu melhor para a classificação. Com carros deficientes, Barrichello conseguiu um segundo lugar em 1995, pela Jordan, e uma quinta colocação em 1998, com a Stewart. Já em 2000 só não venceu porque Jean Todt, o mesmo que o impediu de ganhar este ano na Áustria, o proibiu de ultrapassar Schumacher nas voltasfinais, quando chovia e ele era bem mais rápido que o alemão. Barrichello acabou em segundo. Já a Ferrari conquistou quatro vitórias nas últimas sete edições do GP do Canadá. A primeira com Jean Alesi, em 1995, e depois sempre com Schumacher, em 1997, 1998 e em 2000. Ano passado, Ralf Schumacher, da Williams completou as 69 voltas da corrida sem ser incomodado, tal a superioridade do conjunto Williams-BMW-Michelin no Circuito Gilles Villeneuve (4.421 metros). Nesta temporada, o modelo F2002 da Ferrari surpreendeu pela maioreficiência com relação ao carro de 2001. Isso fez com que a esperada vantagem da Williams em algumas pistas, como Interlagos, Ímola e a doCanadá tivesse de ser revista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.