Bryn Lennon / EFE
Bryn Lennon / EFE

Ferrari esquece festa e lamenta fraca performance 'em casa' em 1.000º GP na F-1

Leclerc foi o oitavo e Vettel apenas o 10º; diretor da equipe afirma que não há explicações técnicas

Redação, Estadão Conteúdo

13 de setembro de 2020 | 19h32

A Ferrari precisou deixar as celebrações pela 1.000 corrida na Fórmula 1 para trás assim que a largada foi dada no GP da Toscana, neste domingo. E, durante e ao fim da prova, o tradicional time italiano só teve motivos para lamentar. O melhor colocado da corrida disputada em Mugello, que é de propriedade da própria Ferrari, foi o monegasco Charles Leclerc, em oitavo. O alemão Sebastian Vettel terminou em 10º, entre apenas 12 carros que finalizaram a tumultuada prova deste fim de semana.

"Não estamos felizes com as corridas, estamos todos muito desapontados. Claro que não tivemos ritmo de corrida hoje. O Charles fez uma boa volta na classificação ontem (sábado), mas depois de algumas voltas perdemos o ritmo. Falta um passo, e o resultado disso é consequência", admitiu o chefe da equipe, Mattia Binotto, em entrevista ao canal italiano Sky Sports.

Leclerc chegou a exibir boa performance no início da prova, figurando até em terceiro lugar. Mas foi perdendo rendimento ao longo da corrida, assim como Vettel. Ao menos neste domingo, a dupla conseguiu finalizar a prova e até somou pontos no campeonato, o que não aconteceu no GP da Itália, em Monza, na semana passada.

"Não temos explicações técnicas no momento. Temos um desgaste evidente dos pneus, acho que está na dificuldade desse projeto do qual não é assim tão óbvio sair. Fazer poucos desenvolvimentos não melhora o cenário. É uma situação mais profunda de onde precisamos sair dela pelo menos até o fim da temporada e fazer algum progresso", declarou o dirigente.

Melhor piloto da Ferrari na temporada até agora, Leclerc resumiu rapidamente o 1.000 GP da equipe na F-1: "Nós, simplesmente, éramos lentos, não tem muito o que dizer além disso. Tentei me colocar na melhor posição possível, mas estava com muitas dificuldades com carro", comentou.

Ao fim do GP da Toscana, Leclerc ocupa apenas a oitava colocação geral do campeonato, com 49 pontos. Vettel figura em 13º, com somente 17 pontos. No Mundial de Construtores, o time italiano está em sexto lugar. Trata-se de sua pior classificação no campeonato desde 1980.

Em 2020, a Ferrari obteve apenas dois pódios em oito etapas já disputadas, ambas com Leclerc, na Áustria e na Inglaterra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.