Carmen Jaspersen/EFE
Carmen Jaspersen/EFE

Ferrari fará experiência para decidir sobre uso do Kers

Escuderia italiana utilizará os treinos livres para testar o desempenho do dispositivo no GP do Bahrein

Agência Estado,

23 de abril de 2009 | 15h30

MANAMA - A Ferrari fará uma experiência nos treinos livres de sexta-feira, e só então decidirá sobre a utilização do Kers - sistema de recuperação de energia cinética - no GP do Bahrein, quarta etapa da temporada da Fórmula 1, que acontece no domingo, em Sakhir.

Veja também:

linkChefe da Ferrari prevê mais sofrimento no GP do Bahrein

tabela F-1: classificação do Mundial

especialConfira o calendário da temporada

especialESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

A equipe confirmou nesta quinta-feira que, nos treinos, utilizará o dispositivo apenas em um dos carros, o de Felipe Massa. O finlandês Kimi Raikkonen disputará as sessões sem o sistema. Baseada em uma comparação na performance dos carros, a escuderia decidirá pela utilização ou não peça no treino classificatório e na corrida.

"Não vou usar nos treinos livres. O outro carro vai utilizar, e aí a equipe tomará uma decisão sobre o melhor caminho a seguir. Queremos comparar os dois carros e ver que diferença o Kers faz", disse Raikkonen.

O dispositivo acumula energia cinética nas frenagens e pode gerar até 80 cavalos a mais de potência, por cerca de seis segundos a cada volta. Na teoria, o sistema aumentaria o número de ultrapassagens; mas o peso e problemas elétricos têm feito as equipes relutarem em sua utilização.

A Ferrari ainda não marcou pontos após três corridas, o que faz deste início de temporada o pior da equipe desde 1981. Nas duas primeiras etapas, a equipe correu com o Kers; na China, foi para a pista sem o dispositivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.