Ferrari freia excesso de otimismo

O presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, está preocupado com a empolgação que tomou conta da equipe, após a vitória de Michael Schumacher no domingo no GP da França. Mesmo com 31 pontos de vantagem no Mundial, o dirigente deu uma bronca geral na equipe, exigindo atenção para a extensa bateria de testes até o GP da Inglaterra, no dia 15. "Não gosto dessa atmosfera de exagerado otimismo ao meu redor. Confiança excessiva pode levar à falta de concentração, o que é fatal", advertiu.A opinião é partilhada por Schumacher, que acha uma estupidez afirmar que o campeonato está ganho. "Infelizmente, sou muito realista" afirmou. Quatro das cinco próximas etapas serão disputadas em circuitos de alta velocidade, e a Ferrari concentra suas atenções na nova versão do motor 050. Nesta quarta-feira, o piloto de testes Luca Badoer deu 106 voltas em Fiorano, registrando a melhor volta em 59s891. Os testes prosseguem nesta quinta-feira.Outras equipes treinaram em Monza. Alexander Wurz, da McLaren, foi mais rápido, com 1min23s838, e Ricardo Zonta, da Jordan, foi último. Já em Barcelona, Marc Gené, da Williams, fez o melhor tempo, marcando 1min21s782.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.