Giuseppe Cacace/AP
Giuseppe Cacace/AP

Ferrari leva multa pesada por acidente com mecânico; Pérez e Hartley são punidos

Kimi Raikkonen atropelou funcionário da escuderia quando deixava o pit-stop

Estadão Conteúdo

08 de abril de 2018 | 21h26

Embora Sebastian Vettel tenha conquistado a sua segunda vitória em duas provas nesta temporada, a Ferrari esteve longe de sair de Sakhir, neste domingo, com apenas motivos para comemorar. Além do abandono de Kimi Raikkonen da prova quando brigava por um posto no pódio, o finlandês ainda acabou atropelando um mecânico na saída de um pit stop e o acidente provocou duas fraturas expostas na perna esquerda de um mecânico, que teve o membro esmagado por uma das rodas traseiras do carro.

+ Vettel segura Bottas e vence no Bahrein em GP marcado por acidente com mecânico

+ Vettel diz que mentiu pelo rádio à Ferrari e festeja triunfo obtido no sufoco

+ Após brigar por vitória, Bottas admite 2º lugar 'extremamente decepcionante'

O mecânico, chamado Francesco, sofreu o atropelamento quando se preparava ainda para encaixar um novo pneu traseiro esquerdo, mas houve um problema para remoção daquela roda e ele ainda não havia se movimentado para trás antes de Raikkonen receber a luz verde para deixar os boxes.

Por causa do grave acidente, a Ferrari acabou sendo punida com uma multa de 50 mil euros (cerca de R$ 206 mil) pelos comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Ao comentar o episódio, Raikkonen disse que não saberia ainda explicar os motivos para o mesmo e enfatizou: "Meu trabalho é sair quando as luzes mudam para a cor verde. Essa é a única coisa que olhamos (na hora das trocas de pneus). Infelizmente, um dos caras (mecânicos) pagou um preço alto por qualquer erro. Então, com certeza, isso não é muito bom".

Já ao falar sobre o estado de saúde do mecânico, Raikkonen disse também ter a "certeza de que há as melhores pessoas possíveis para cuidar dele" e afirmou "esperar que ele melhore" o mais rápido possível após o grave acidente.

OUTRAS PUNIÇÕES

Também na noite deste domingo, a organização da Fórmula 1 anunciou a aplicação de outras duas punições dadas pelos comissários do GP do Bahrein. Uma ao mexicano Sergio Pérez, da Force India, e outra ao neozelandês Brendon Hartley, da Toro Rosso.

Após conquistar o 12º lugar no treino de classificação de sábado, o piloto do México foi penalizado com o acréscimo de 30 segundos em seu tempo final de prova por ter ultrapassado justamente Hartley, o 11º do pelotão de saída, ainda durante a volta de apresentação antes da formação do grid de largada.

Da mesma forma, Hartley recebeu uma punição idêntica, além de ganhar dois pontos de penalização em sua Super Licença de piloto, por não repassar Perez antes da linha limite para isso estabelecida pelo safety car e não colocar o carro onde deveria segundo mandam as regras da F-1.

No final, Pérez terminou em 12º lugar e Hartley em 13º dentro da pista, mas as punições fizeram com que eles caíssem para as respectivas 16ª e 17ª posições na classificação final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.