Ferrari se volta para o carro de 2003

Enquanto a Williams e a McLaren irão estrear já a partir de sexta-feira, nos primeiros treinos livres do GP da Grã-Bretanha, uma segunda versão de seus carros deste ano, para tentar diminuir a diferença que as separa da Ferrari, a equipe italiana anunciou nesta quarta-feira que desde a semana passada trabalha apenas no modelo de 2003. "Paramos o desenvolvimento do F2002" diz a nota.Não pára de chover e fazer frio na região do circuito de Silverstone, onde sexta-feira começa a ser disputada a décima etapa do campeonato. A Ferrari já tem 102 pontos no Mundial de Construtores, diante de 57 da Williams e 37 da McLaren. Entre os pilotos, Michael Schumacher soma 76 pontos, nada menos que 46 a mais do segundo colocado, Ralf Schumacher, da Williams. Dependendo do que acontecer domingo em Silverstone, como nova vitória de Schumacher, o que seria a sétima no ano, a definição do título de campeão poderá ocorrer já no GP da Alemanha, etapa programada para dia 28, corrida seguinte ao GP da França, dia 21.Diante de tamanha superioridade, Ross Brawn, diretor-técnico da Ferrari, decidiu em conjunto com Jean Todt, diretor-esportivo, focalizar a atenção da equipe apenas nos estudos do modelo 2003. "Não é querer ser arrogante, mas dificilmente deixaremos de ser campeões este ano", falou Schumacher em Nurburgring. A nota da Ferrari, nesta quarta-feira, ao contrário do que se pode imaginar, não deixa ninguém na Williams e na McLaren animado. Sua responsabilidade, agora, aumentou.Como eles estão estreando quase que um novo carro, na sexta-feira, se comparado ao que foi usado na abertura do campeonato, na Austrália, os resultados que até agora não vieram terão, necessariamente, de acontecer. Será o confronto de duas escuderias com apoio oficial da BMW, no caso da Williams, e Mercedes, sócia da McLaren, contra uma equipe que usará, basicamente, o mesmo modelo F2002 nas oito etapas que restam para o encerramento do Mundial.Penta - Rubens Barrichello disse nesta quarta-feira ter telefonado domingo, logo depois de a seleção de futebol do Brasil ter derrotado a da Alemanha, para Michael Schumacher. "Liguei duas vezes e deixei uma mensagem com o apito de um árbitro." Na terça-feira à noite Schumacher já havia comentado que não ficara decepcionado com o resultado da Copa porque ninguém esperava nada do time alemão. "Eles até que disputaram um bela partida no último jogo. Depois tiveram aquele azar (referindo-se ao goleiro Kahn ter soltado a bola nos pés de Ronaldo)."A temperatura nesta quarta-feira no circuito de Silverstone não passou de 16 graus, sendo ainda que foram raros os momentos em que não choveu e não ventou muito. É esse o clima que se espera para o fim de semana.Barrichello, que venceu a última prova do campeonato, em Nurburgring, falou sobre o clima chuvoso: "Pode ser interessante e divertido. O problema será se ela cair no meio da corrida e o carro estiver ajustado apenas para o seco." Barrichello diz que o traçado inglês é o que ele mais conhece dentre todos: "Treinei muito aqui, quando corria pela Jordan e a Stewart."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.