Ferrari segue treinos com Schumacher

Em meio a polêmica do GP da Áustria, o piloto alemão Michael Schumacher e a Ferrari seguiram, nesta quarta-feira, com os treinos para a próxima etapa do Mundial, dia 26, em Mônaco. O alemão testou o modelo F2002 em Fiorano. Trabalhou no acerto do chassi e na simulação de largadas, manobra fundamental nas ruas do principado. O alemão completou 75 voltas, registrando, na melhor, 58s548. Em Jerez de la Frontera, na Espanha, Luciano Burti, piloto de testes da Ferrari, deu nada menos que 114 voltas, a mais rápida em 1min21s774. Seu objetivo é testar novos pneus para a Bridgestone.Em Valência, também na Espanha, trabalharam Williams, Renault, BAR e Jordan. Juan Pablo Montoya, da Williams, que recebeu o Oscar do Esporte como piloto revelação de 2001, disse que seu time poderá enfrentar a Ferrari quando o modelo FW23 incorporar um conjunto de modificações técnicas ainda em estudo. "Com ele, seremos bem mais competitivos. Hoje não dá para vencer Michael Schumacher e a Ferrari."O piloto de testes da Williams, Marc Gene, ficou com o primeiro tempo em Valência, com 1min10s451 (114 voltas). Ele simulou várias sessões de classificação. Já Antonio Pizzonia, também piloto de testes da Williams, tinha como meta simular as desgastantes 78 voltas da etapa de Mônaco. Permaneceu por longos períodos na pista e, na melhor das 105 voltas, marcou 1min12s001. Depois, vieram: Jacques Villeneuve, da BAR, com 1min12s506 (41); Jarno Trulli, da Renault, com 1min12s721 (54); Fernando Alonso, da Renault, com 1min12s955 (54); e Giancarlo Fisichella, da Jordan, com 1min13s118 (60).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.