Ferrari só terá motor de corrida no treino de sábado

Mecânicos aguardam a vinda de novas unidades para o treino classificatório; contratação de Vettel é negada

Livio Oricchio, Enviado Especial - O Estado de S. Paulo

19 de março de 2008 | 10h27

Nesta quarta-feira nenhum piloto esteve no circuito de Sepang, localizado a cerca de 60 quilômetros de Kuala Lumpur, para a segunda etapa do Mundial de Fórmula 1. As equipes montavam seus carros, provenientes da Austrália. Os da Ferrari estavam sem motor.Veja também: Blog do Livio: mais informações sobre a F-1 Classificação - Pilotos e construtores Calendário  Pilotos e EquipesMas um dos mecânicos, no aguardo da chegada das novas unidades provenientes da Itália para substituir os que se romperam nos carros de Felipe Massa e Kimi Raikkonen, foi logo explicando que, nos treinos livres de sextas-feiras, os motores não são os que serão usados no sábado e domingo. Em outras palavras, a Ferrari dispõe de um dia a mais para receber seu V-8. Apenas nesta quinta seus principais dirigentes vão estar no autódromo e, então, explicar o que aconteceu: havia 14 anos que os dois pilotos da equipe não abandonavam um GP com dificuldades técnicas. A escuderia favorita para iniciar vencendo a disputa marcou apenas um ponto na Austrália, com o oitavo lugar de Raikkonen, em razão de apenas seis pilotos receberem a bandeirada dentre os 22 que largaram. NEGATIVA POR VETTELO diretor-esportivo da Ferrari, Stefano Domenicali, riu da notícia de que Sebastian Vettel, da Toro Rosso, já assinou com a equipe para substituir Felipe Massa em 2009, como publicou, sem destaque algum, a revista italiana Autosprint. "Completamente sem fundamento", afirmou para o jornal Gazzetta dello Sport, do grupo Fiat, como a Ferrari. Massa errou em Melbourne, mas tem ainda pelo menos meia temporada para mostrar que pode prosseguir com a confiança da nova administração da Ferrari.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.