Ferrari tenta conter a euforia após a vitória no GP da Itália de F-1

Stefano Domenicali ressalta que será preciso muito trabalho para triunfar nesta temporada

AE, Agência Estado

13 de setembro de 2010 | 11h44

MONZA - A vitória de Fernando Alonso foi especial para a Ferrari, já que corria em casa no GP da Itália, mas a ordem na equipe é conter a euforia para lutar pelos títulos do Mundial de Pilotos e do Mundial de Construtores da Fórmula 1. Chefe da escuderia italiana, Stefano Domenicali ressaltou que será preciso muito trabalho para triunfar nesta temporada.

"Com certeza, do ponto de vista emocional, esta vitória foi muito importante," disse. "Vocês me conhecem, eu não me sinto nas nuvens quando fazemos uma corrida incrível, mas eu não me destruo, quando não o fazemos bem", completou o dirigente, em entrevista ao site da revista inglesa Autosport.

Para Domenicali, o mais importante foi ver Alonso diminuindo a diferença na classificação do Mundial de Pilotos. Agora o espanhol é o terceiro, 21 pontos atrás do líder Mark Webber. "Tem um significado especial, mas temos de ficar calmos. É importante porque diminuímos a diferença para os líderes e vamos continuar lutando, mesmo que Cingapura não seja uma boa corrida. Nunca desistimos, esta é a nossa forma de encarar".

Domenicali acredita que o GP de Cingapura será difícil, com a Red Bull fazendo uma corrida melhor do que a do último fim de semana em Monza. "Sinto que a Red Bull Racing vai voltar ao lugar normal onde, fora esta corrida [na Itália], está desde o início do campeonato. A McLaren será forte como sempre e o que levaremos para lá espero que nos ajude a manter no ritmo dos nossos concorrentes", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.